Nas Bancas

Gisele Bündchen

Gisele Bündchen

Getty Images

Guarda-costas de Gisele Bündchen apanha pena de prisão

Em 2009, dois guarda-costas da modelo dispararam contra fotógrafos que tentavam fotografar o casamento de Gisele e Tom Brady e foram condenados a cinco anos de prisão cada um.

Redação CARAS
19 de novembro de 2013, 16:41

Miguel Solis e Alexander Rivas foram condenados a cinco anos de prisão e a pagar cerca de 7500 euros a cada uma das vítimas sobre as quais atiraram em 2009. O caso remonta ao dia do casamento de Gisele Bündchen e Tom Brady na Costa Rica quando os guarda-costas da modelo dispararam sobre dois fotógrafos.
Os paparazzi afirmam que os guarda-costas exigiram que estes lhes dessem os cartões de memória das câmaras e que quando se afastavam da zona, Miguel Solis e Alexander Rivas dispararam sobre eles e que quase foram atingidos.
Um dos fotógrafos, Rolando Aviles, afirmou em tribunal: "Uma das balas passou entre nós dois, perto das nossas cabeças. Se tivesse sido um pouco mais para a esquerda ou para a direita teria morto um de nós. Eu podia ter morrido por causa de umas fotos que a Gisele não queria que fossem publicadas. Eles estão loucos?".
Na altura, a modelo afirmou não ter tido conhecimento do caso, mas o marido comentou: "Encontrámos dois homens na nossa propriedade e dissemos-lhe para sair. Os nossos seguranças nem sequer têm armas".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras