Nas Bancas

Diana Chaves defende-se das acusações de vandalismo: “É um ato de vingança”

Acusada do crime de dano, a atriz esteve hoje no Tribunal de Guimarães a prestar declarações.

Joana Brandão
19 de novembro de 2013, 18:07

Sem nada a esconder, Diana Chaves afirmou perante o juiz Rogério Margarido: “Não fiz nada, não sei onde mora esse senhor, nem sequer estava nesse sítio naquele dia”.
Acusada do crime de dano [que não se consuma apenas com o perigo, é necessário que ocorra uma efetiva destruição, a um bem jurídico penalmente protegido], por alegadamente ter atirado um paralelo ao carro do ex-funcionário de César Peixoto, Amâncio Mendes, a atriz respondeu com serenidade a todas as questões do juiz. O caso remonta a 23 de abril de 2011, dia em que Amâncio alega ter visto Diana atirar um paralelo ao vidro do seu carro, um Fiat Punto branco, estacionado à porta de sua casa. Embora o juiz tivesse procurado, ainda antes da audiência, que as partes chegassem a acordo, o advogado de Diana, Luís Samagaio, e a de Amâncio, Renata Pedrosa, não se entenderam seguindo o caso para julgamento.
Segura da sua inocência, Diana mostrou-se disponível e solícita em tribunal. A cada argumento da acusação, a atriz refutava contrariando o que lhe era apontado. Explicando que estava no Porto e não em Guimarães, a atriz garante que não sabe onde reside o assistente do processo nem que carro conduz e refere: “é um ato de vingança”. “Fui eu que alertei o César para o facto de o senhor Amâncio estar a desviar o dinheiro dele e não ser verdadeiro”, explicou ainda.
Do lado de fora da sala de audiências esperavam-na o companheiro, César, e a agente, Beatriz Lemos, ambos testemunhas do processo onde o funcionário e gestor pessoal do jogador entre 2007 e 2008 pede 500€ para pagar o vidro partido e 500€ por danos morais.
O atraso no início da audiência fez com que os trabalhos fossem interrompidos, como tal as testemunhas das partes só serão ouvidas dia 6 de dezembro, pelas 14h00.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras