Nas Bancas

Carlota Salvação Barreto: "Estamos ansiosos por ter a Clarinha connosco"

Mãe de um rapaz de dez anos, Mateus (na foto), Carlota casou-se em maio com Pedro Ribeiro dos Santos, que tem uma filha de 13 anos, Carolina. A primeira filha do casal, cujo nome foi escolhido por unanimidade, nasce em dezembro.

Joana Brandão
10 de novembro de 2013, 10:00

Dez anos depois de ter sido mãe pela primeira vez, de Mateus – fruto do seu casamento com Migui PessanhaCarlota Salvação Barreto, de 33 anos, está grávida de uma menina, que deverá chamar-se Clara e cujo nascimento está previsto para janeiro. Casada desde maio com Pedro Ribeiro dos Santos, com quem já vivia há dois anos, a gestora, ex-super­visora das delegações Norte e Ilhas do Automóvel Clube de Portugal, acredita que encontrou o companheiro para toda a vida. Porque têm uma bonita história de amor e existe harmonia entre os respetivos filhos, Mateus e Carolina, de 13 anos – nascida da relação de Pedro com Cláudia Jacques –, Carlota vê reunidas todas as condições para ser feliz, como disse à CARAS quando nos recebeu em sua casa, na Foz, de onde se usufrui de uma vista privilegiada para o Douro e o mar.
– Como está a correr esta segunda gravidez?
Carlota Salvação Barreto – Está a ser completamente diferen­te da primeira. Quando o Mateus nasceu eu tinha 23 anos, foi tudo muito descontraído. Hoje, com mais dez anos, estou mais consciente e tenho aproveitado cada momento mais intensamente. Tenho mais cuidados comigo e com a alimentação, porque tenho muita vontade de comer doces e sei que o meu corpo não vai recuperar como quando tinha 23 anos... De resto, está tudo a correr lindamente, faço a minha vida normalmente.
– Foi uma gravidez planeada?
– Eu e o Pedro queríamos ter um filho juntos e quando começámos a tentar engravidei logo. Foi uma surpresa, mas ficámos muito felizes. Ter um filho é uma bênção enorme, o maior amor das nossas vidas. E ainda por cima vem aí uma menina! Vou ficar com um casalinho e o Pedro vai ficar com mais uma mulher na vida dele. Ele está muito feliz, porque as meninas são mais chegadas aos pais. Na verdade, o sexo do bebé era indiferente, porque vivemos os quatro juntos – eu, o Pedro, a Carolina e o Mateus – portanto, a coisa já estava equilibrada. E estamos todos ansiosos por ter a Clarinha connosco.
– Como surgiu o nome Clara?
– Não me lembro bem quem lançou o nome para a conversa, mas estávamos a falar sobre os nomes possíveis e alguém disse Clara. A escolha foi unânime! É um nome curto e luminoso. Ela é um presente para os quatro, estamos muito envolvidos nesta gravidez. O Mateus e a Carolina estão ansiosos por ver a irmã.
– Tanto a Carlota como o Pedro já foram casados anteriormente. Por que é que sentiram necessidade de voltarem a casar-se, depois de já viverem juntos há dois anos?
– Casámo-nos porque não queríamos ser só namorados, queríamos acrescentar algo à nossa relação. Temos um amor muito grande um pelo outro! E é essa a base da nossa relação. Embora também sejamos muito amigos e cúmplices.
– E em que é esta relação diferente das outras?
– A maturidade traz muitas coisas boas. Começa-se a saber viver a relação com mais serenidade e tolerância. Eu e o Pedro valorizamos muito o tempo que passamos juntos. Isto porque, quando nos juntámos, em 2011, ele vivia com a Carolina e eu com o Mateus. Ou seja, não nos juntámos para construir uma família de base. Juntámos as nossas duas famílias e, felizmente, os miúdos deram-se lindamente. O Mateus e a Carlota adoram-se e entendem-se muito bem!
– Este é o seu terceiro casamento. Acha que encontrou o seu companheiro para a vida?
– Sem dúvida! Se não acreditasse nisso, não me tinha casado a terceira vez. Foi um passo bem pensado, mas a minha postura na vida é um bocadinho diferente do normal. Eu faço aquilo que me apetece e, desde que não magoe ninguém, luto pelo que quero.
– Como é a sua relação com o Mateus?
– Somos muito cúmplices, ele é o meu grande companheiro. Mas o Mateus  também têm uma relação ótima com o pai, fazem imensas coisas juntos.
– E como é que a Carlota se dá com a filha do Pedro?
– Temos uma relação ótima! Sempre estive consciente de que fui eu que entrei no espaço dela e, como tal, sabia que era eu que tinha de a conquistar. Temos muita cumplicidade e acho que ela gosta de ter uma mulher em casa para poder partilhar as coisas dela. Fazemos muitos programas juntas. Ela é muito meiga e carinhosa. E dá-se lindamente com o Mateus. Eles tratam-se como irmãos, o que nos deixa muito felizes.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras