Nas Bancas

Roberta Medina encantada com a filha, Lua: “Temo-nos descoberto uma à outra”

A vice-presidente executiva do Rock in Rio levou a filha, Lua, de dez meses, à Cidade do Rock, no Rio de Janeiro, para assinalar o momento. A CARAS registou-o.

Cristiana Rodrigues
3 de novembro de 2013, 12:00

É o rosto do Rock in Rioe du­rante o evento poucas são as horas que tem para dormir. Roberta Medinanunca se queixou. Mas desta vez, nesta edição daquele que é considerado o maiorfestival do mundo e que aconteceu no Rio de Janeiro, a vice-presi­dente do RIResteve mais ansiosa e a responsável por esse estado é Lua, a bebé quenasceu há dez meses, fruto do seu casamento com o produtor Ricardo Acto.Vê-la crescer e criar uma relação de grande cumplicidade é a grande prioridadeneste momento e foi isso que a CARAS teste­munhou durante a sessão fotográficaque decorreu na Cidade do Rock, horas antes de começar o segundo dia defestival.
– Ter uma filha pequena e um projeto desta envergadura para pôr de péimagino que lhe cause algum stresse...
Roberta Medina – Um mega stresse! Este foi o Rock in Rio mais difícil defazer, foram muitas horas longe da Lua e sempre com uma enorme vontade de estarperto dela. É muito sufocante. Na fase em que ela está, um dia faz toda adiferença.
– Acha que está a perder algumas etapas importantes do desenvolvimento dela,é isso?
Eu nunca conseguiria ficar 24 horas a brincar com ela, não é o meuperfil, mas daí a ficar tantas horas longe... Na altura do festival e nos doismeses que o antecedem só consigo estar com ela meia hora de manhã e um destesdias apercebi-me que ela já fazia coisas de que eu não tinha noção. Morro demedo só de pensar que a babysitter ou a prima do Ricardo, as duaspessoas que cuidam dela neste momento, me ligam para dizer que a Luagatinhou... [risos]
– Esse riso pareceu-me nervoso...
O evento é muito exigente e este é o primeiro depois do nascimento daLua e o que me está a custar é não poder ficar com ela o tempo que gostaria.
– Como mãe, tem descoberto novas emoções?
Sem dúvida que sim, mas, por outro lado, continuo a ser a mesmapessoa, faço as mesmas piadas, dou as mesmas gargalhadas, brinco. Só as minhasprioridades é que mudaram. Antes de ser mãe, quando me diziam que tudo iriamudar, ficava assustada: se estava tudo tão bem, porque é que iria mudar? Paraficar mau? Não, tudo mudou para melhor.
– E agora há alguém que depende de si.
Tento não pensar muito nisso. O que sei é que é muito bom e não faziaideia que era assim. Qualquer coisa se resolve quando chego perto da minhafilha. A Lua sorri e tudo faz sentido. Como nunca convivi com criançaspequenas, esta tem sido uma aprendizagem diária. Temo-nos
descoberto uma à outra e isso é muito saboroso.
– A Roberta e o Ricardo também descobriram coisas novas um no outro com aLua?
O que sei é que aumentámos a admiração um pelo outro. Eu e o Ricardotemos uma sintonia muito grande. Temos os mesmos valores e a mesma educação. Eo engraçado é que eu já esperava que ele fosse um bom pai e ele também já sabiaque eu iria ser uma boa mãe. Era isso que esperávamos um do outro. E agora,quando estamos os três juntos, não é preciso mais nada...

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras