Nas Bancas

Manuel Maria Carrilho: "A Bárbara não tem nenhuma testemunha de violência"

O professor deu uma entrevista à CARAS e deixou-se fotografar.

Redação CARAS
29 de outubro de 2013, 17:37

Em plena guerra com Bárbara Guimarães, que o impediu de entrar em casa no último dia 18, acusando-o de maus tratos físicos e psicológicos, Manuel Maria Carrilho conversou com a CARAS e deixou-se fotografar. O ex-ministro da Cultura nega os maus tratos afirmando que "a Bárbara não tem nenhuma testemunha de violência nem nunca terá", e acusa a mulher de estar constantemente alcoolizada: "Claro que me preocupou muito ver a Bárbara cada vez mais angustiada, a dormir mal e depois, progressivamente, de há um ano para cá, a beber, a beber."
O professor assume que ele e a apresentadora já falavam em divórcio desde setembro e que até há um ano eram um casal feliz: "A minha relação com a Bárbara foi muito feliz até há um ano. Foi uma relação muito cúmplice, muito boa. Com muitas diferenças, mas com uma complementaridade que funcionava muito bem."
LEIA TODA A ENTREVISTA NA CARAS DESTA SEMANA

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras