Nas Bancas

Sara Calisto: Paixão por animais proporciona duas profissões

Sara, de 21 anos, apresentou a primeira edição do programa ‘Pets’, na SIC Mulher.

Inês Mestre
20 de outubro de 2013, 16:00

Desde pequena que SaraCalisto, de 21 anos, queria ser veterinária. Hoje está no segundo ano deMedicina Veterinária e o seu maior sonho continua a ser trabalhar com animais.Depois de algumas experiências nas áreas da representação, música e locução,lançou-se num novo desafio e apresentou a primeira edição do programa Pets,na SIC Mulher, com o qual descobriu que a apresentação também é uma opção.
A CARAS esteve à conversa com Sara, que nos contou que, apesar de adoraranimais, também é muito próxima das pessoas que ama. Por isso, tem sido difícilviver longe do namorado, Miguel Munhoz, de 23 anos, que está em Londresa fazer o mestrado em Gestão.
Sempre quis ser veterinária. Era daquelas crianças que levava animais paracasa?
Sara Calisto – Sim, levava tudo o que encontrava na rua e o meu pai nemqueria acreditar. Sempre que vejo um animal abandonado quero levá-lo para casa!
O que mais gosta nos animais?
– Espero que isto não choque ninguém, mas eu gosto mais de animais do que depessoas. Porque eles têm um amor incondicional por nós, gostam de nós quandoestamos cansados ou não temos paciência, gostam de nós pelo que somos. Aspessoas conseguem ser más e falsas umas para as outras.
Tem medo de algum animal?
– Tenho medo de aranhas! Já fiz um programa com elas e faz-me muita aflição...
Como surgiu este programa?
– Um dia o veterinário do meu gato comentou que não havia nenhum programa natelevisão sobre animais. Eu e a minha agente começámos a conversar e depois dedois anos a procurar patrocínios e a desenvolver a ideia, o programaconcretizou-se! E o Pets proporcionou-me experiências fantásticas. Conhecianimais maravilhosos como os cães-guia ou os da GNR, que têm funçõescomunitárias brilhantes. Conheci pessoas que fazem trabalhos admiráveis comanimais e assisti a cirurgias com que qualquer aluno do segundo ano deveterinária sonha! Tenho de agradecer à equipa do Hospital Veterinário doRestelo: foram incansáveis e deram-me dado oportunidades únicas. Adorei tantopela parte da apresentação como pelo formato. Trabalhar com animais é mesmo oque quero fazer para o resto da vida.
Como veterinária ou como apresentadora?
– O meu futuro passa sem dúvida pela Medicina Veterinária. A televisão é ummundo que me fascina, mas é muito instável, por isso quero ter o curso e estarapta para exercer uma profissão e ter um plano, caso a televisão não corra bem.Se der para conciliar as duas coisas, melhor!
Não deve ser fácil conciliar as gravações com os estudos...
– Nem sempre é fácil, porque o curso é exigente. As pessoas desvalorizam,porque não é medicina humana, mas é bem lembrar que temos de saber a anatomiade todos os animais! Tem sido difícil, mas tenho tido o apoio de todos oscolegas e professores. E agora estou pela primeira vez num ginásio, o ClubeVII, e isso tem-me ajudado a aliviar o stress.
Calculo que também tem tido o apoio da família.
– Sim, os meus pais e a minha irmã são meus fãs. Estão super orgulhosos, talcomo o meu namorado!
Que vive em Londres. Como tem sido estarem separados?
– Tem sido difícil, porque quando se gosta de alguém, queremos estar com essapessoa. Mas o Miguel já veio cá duas vezes em mês e meio, e eu fiz-lhe umasurpresa e fui ter com ele no dia de aniversário. Foi muito giro, porque elenão estava à espera! E falamos todos os dias, o que torna a distânciasuportável.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras