Nas Bancas

Felizes com a sua vida familiar, Madjer e Marta Cruz não pensam em casamento

Pais de Kyara, de um ano, o jogador de futebol de praia e a ex-manequim continuam muito apaixonados.

Marta Mesquita
19 de outubro de 2013, 12:00

Marta Cruz e Madjer são agora o exemplo de um casal feliz e longe parecem estar os dias mais conturbados que viveram durante a gravidez e os primeiros meses de vida da filha, Kyara, que completou recentemente um ano. Ao lado da bebé, de Bernardo, de nove anos, filho de Madjer, e de Yasmin, de oito, filha de Marta, o jogador de futebol de praia e a ex-manequim sentem-se realizados com a família que construíram. Aliás, para a sua felicidade ficar completa só falta mesmo Yasmin, que vive no Brasil, vir para Portugal, o que deverá acontecer no final do ano.
Na inauguração do Bolo do Caco – Hamburgueria Gourmet, um espaço em Oeiras que pertence a Cláudia Saraiva, irmã de Madjer, o casal conversou com a CARAS.
– A Marta tem estado totalmente dedicada à sua família. É bom ser mãe a tempo inteiro?
Marta Cruz
– O meu sonho sempre foi ser mãe. Acho que nasci para isso. Quis passar este primeiro ano com a minha filha, porque sei como isso é importante. Hoje em dia é um privilégio poder ser mãe a tempo inteiro. Está a ser uma experiência única, porque os filhos não são iguais. O João [o nome próprio de Madjer] foi operado há pouco tempo e conseguiu estar com ela em casa durante muito tempo. E esta presença permanente dos pais fez-lhe muito bem.
Madjer – A par da minha mãe, a Marta é a melhor mãe do mundo. É uma mãe super dedica­da, que não deixa falhar nada. A Marta e eu completamo-nos. Ela é mais a pessoa do mimo e eu das regras. O Bernardo também está muito apegado à irmã. Ele tem sido um grande apoio para nós.
– E como é a Kyara?
Marta
– A Kyara é mais tranquila do que a Yasmin e é muito menina e princesa. Agora já começa a revelar a sua personalidade. À maneira dela, já mostra aquilo que quer. Amamentei-a até há pouco tempo e ela está muito ligada a mim.
– Apesar de estar a gostar de ser mãe a tempo inteiro, não tem vontade de regressar ao trabalho?
– Sim, e o objetivo é mesmo esse. A Kyara já foi para a escola e estou à procura, mas está a ser difícil encontrar algo nas áreas em que quero trabalhar: jornalismo, relações-públicas e assessoria de imprensa.
– Há uns meses, trocaram simbolicamente alianças. O casamento faz parte dos vossos planos?
Madjer
– Por enquanto, não. Estamos bem assim. O casamento é uma coisa bonita, mas é um contrato assumido entre duas pessoas. E acho que as pessoas não têm de ter contratos.  Nós já temos um contrato sentimental e esse é o mais importante.
Marta – Está tudo maravilho­so e estamos bem assim.
– Os dias mais conturbados da vossa relação parecem ter terminado...
Madjer
– Estamos a viver os nossos melhores dias. E serão sempre dias bons para o resto das nossas vidas.
– Então, agora é desfrutar ao máximo da família...
Marta
– Tenho uma família feliz, mas ainda falta uma pessoa. Com tranquilidade, vamos conseguir que a Yasmin venha para cá. Estamos a criar a estrutura para receber uma criança de oito anos. Ela esteve cá em julho e só estamos à espera que a escola dela termine. Em dezembro, se Deus quiser, ela virá.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras