Nas Bancas

0.jpg

Gtres Online

Livro de María de Villota publicado três dias após a sua morte

'A Vida é um Presente' conta a luta da piloto para sobreviver ao grave acidente do ano passado e foi para as bancas ontem, dia 14 de outubro.

Redação CARAS
15 de outubro de 2013, 15:35

María de Villota morreu na passada sexta-feira, dia 11 e a sua autobiografia foi para as bancas espanholas ontem, dia 14. O evento já estava marcado e a piloto iria apresentar La Vida es un Regalo (A Vida é um Presente) que conta a sua luta após o acidente que sofreu o ano passado.
Na introdução, a piloto contava como via esta obra: "Este livro é um grito à vida. queroe screvê-lo porque tenho de transmitir uma mensagem muito importante. E tambiém porque, de uma forma egoísta,não me quero esquecer nunca dos momentos que este acidente me proporcionou. Não é terrível nem mórbido: é como a vida; incrível, surpreendente, dura e bonita".
Após ter sido tratada em Inglaterra, onde sofreu o acidente, María de Villota regressou a Espanha e teve de enfrentar novas emoções: "Inglaterra foi o universo do meu acidente, como se alí aquela situação fosse normal, um grandeparentesis na minha vida. Mas chegava a Madrid, onde me aguardava a minha, onde tinha os meus sonhos, onde estava a minha rotina. E encontrei-me comigo. Tinha de começara  assumir as minhas sequelas. Não encarei isso muito bem. Tinha de começar a encarar com normalidade algo que para mim não era normal. As notícias sobre o meu estado de saúde eram boas, apesar de o meu historial médico ser considerado um milagre. Cada vez mais acreditava que sim, tinha havido um milagre".
A piloto confessa que "não tinha consciência da gravidade do meu estado". "Nem sequer me tinha visto ao espelho. Não imaginava que a minha aparência pudesse ser tão dura. Osmédicos de uma clínica de referência em Oviedo disseram-me que era o caso maisgrave que alguma vez tinham visto".
Mas a piloto reconhece a sua sorte, no meio de um episódio grave: "Tive a sorte de viver outra vez, de ter uma segunda oportunidade". No entanto, essa oportunidade acabou por durar pouco tempo uma vez que María de Villota foi encontrada sem vida num hotel em Sevilha. E de acordo com um comunicado da família, as causas da morte estiveram relacionadas com o acidente de julho de 2012.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras