Nas Bancas

María de Villota encontrada morta num hotel em Sevilha

Tudo indica que a morte da antiga piloto de F1 tenha ocorrido de causas naturais.

Lusa
11 de outubro de 2013, 10:26

Fontes médicas explicaram que os dados iniciais apontam para que a morte tenha ocorrido devido a causas naturais, ainda que agentes da Policia Científica e do Grupo de Homicídios fossem destacados para o local.
María De Villota, 33 anos, estava em Sevilha, onde hoje deveria participar num evento no centro de Congressos da cidade, dias antes da apresentação de um livro sobre a sua vida.
Filha do ex-piloto de F1 Emilio De Villota, sofreu em julho de 2012 um grave acidente durante testes realizados pela equipa Marussia, perdendo o olho direito.
Fontes do serviço de emergência explicaram ter recebido o alerta para assistir a um jovem às 7h23 horas (6h23 em Portugal continental). A equipa médica que chegou ao local não conseguiu reanimar a desportista, estando o caso a ser investigado pela polícia científica.
De Villota deveria intervir esta sexta-feira no congresso O que de verdade importa, iniciativa dirigida a jovens universitários, onde os participantes contam experiência de vida de grande impacto.
Para a próxima segunda-feira estava previsto a apresentação do livro A vida é um presente.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras