Nas Bancas

António Champalimaud recordado em entrega de prémio solidário

Este ano, o Prémio António Champalimaud de Visão foi entregue a quatro ONG's do Nepal, numa cerimónia que contou com a presença de dezenas de personalidades.

Redação CARAS
17 de setembro de 2013, 18:28

Foi com o rio Tejo como cenário que, nove anos depois da sua morte, o empresário António de Sommer Champalimaud foi recordado, durante a entrega do Prémio António Champalimaud de Visão, no anfiteatro ao ar livre da fundação com o seu nome, em Belém. "Devo confessar que me enche de orgulho e alegria ver que o prémio com o nome do pai atingiu um tão grande sucesso internacional, já que a ele concorrem dezenas de instituições que trabalham arduamente no combate às doenças que afetam a visão. É também muito reconfortante para a nossa família assistir ao crescimento deste centro de investigação. Obrigada a todos os que honram a memória do meu pai e dos meus queridos avós", referiu Luísa Champalimaud, perante uma plateia repleta de ilustres.
Terminado o seu discurso, a filha de António Champalimaud disse ainda à CARAS que se sentia feliz, mas também muito saudosa do pai: "Tenho muito orgulho no meu pai e no seu trajeto e estou muito feliz por estar entre os amigos, os colaboradores e os cientistas que receberam este prémio. Tenho muitas saudades do meu pai, mas estou próxima dele todos os dias."
Este ano, foram distinguidas quatro Organizações Não Governamentais do Nepal, pelo seu trabalho humanitário e clínico, que permitiu prestar cuidados de saúde a milhões de doentes que sofrem de cegueira ou dificuldades graves de visão. Coube ao Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, a entrega dos prémios, mas também a necessidade de recordar a generosidade do homem que deu o seu nome a esta importante distinção na área da medicina: "Este prémio dá expressão ao sonho de um grande português, que decidiu legar à posteridade uma fundação de referência. Nesta extraordinária demonstração da arte de dar, António Champalimaud contribuiu de forma ímpar para o bem comum de Portugal – e, sem exagero, para o bem da Humanidade."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras