Nas Bancas

Débora Montenegro: "Eu e o Ricardo temos uma ligação muito forte"

A manequim não confirma se se reconciliou com Ricardo Guedes, mas diz que estão numa fase boa.

Andreia Cardinali
1 de setembro de 2013, 10:00

Depois de há quatro meses se ter tornado público que o namoro dos manequins Ricardo Guedes e Débora Mon­tenegro tinha chegado ao fim, nas últimas semanas várias notícias davam como certo que o casal se tinha reconciliado. Em entrevista à CARAS, no Algarve, Débora, de 28 anos, não confirmou nem desmentiu essas notícias, mas assegurou que está numa ótima fase tanto a nível pessoal como profissional e garantiu que uma relação entre os dois nunca estará totalmente posta de parte.
– Namorou quatro anos com o Ricardo e meses depois de se terem separado fala-se de uma reconciliação. É verdade?
Débora Montenegro –
Eu e o Ricardo temos uma ligação muito forte e acho que a vamos ter sempre. Somos muito amigos. Em relação ao resto, não quero para já falar sobre isso, vamos ver no que as coisas dão.
– Isso que dizer que podem voltar...
Essa hipótese está sempre em aberto, foram quatro anos de vida em comum e a nossa relação é ótima. Não há ressentimentos de nada. Claro que isso pode voltar a acontecer, mas para já... Tudo na vida tem o seu tempo e às vezes as separações fortalecem uma relação. O que posso dizer para já é que estamos numa fase boa.
– Se a vossa relação é de enorme amizade e cumplicida­de, por que é que terminou?
Na altura, a relação terminou mas o amor não. São fases, e aquele não era o momento para estarmos juntos.
– Nos seus 14 anos de carreira sempre manteve a discrição em todas as vertentes da sua vida. É algo ponderado ou tem também a ver com a sua maneira de ser?
Penso que tem muito que ver com a minha maneira de ser e educação. Apesar de esta profissão me trazer alguma exposição, sou uma pessoa que gosta de passar despercebida e, numa primeira impressão, sou até um pouco tímida. Uma vez um amigo meu disse-me: “A tua presença é notada sem dar nas vistas, devido à tua maneira de ser, discreta...” Penso que é algo que me caracteriza.
– Aos 28 anos, continua a ter uma figura invejável, qual o segredo?
Tento fazer uma dieta saudável e variada. Gosto de comidas naturais, muitas frutas e verduras, sopas e saladas, ainda que inclua no cardápio chocolate ou comida oriental. Tudo depende de não exagerar na quantidade. Além disso, faço alguns tratamentos estéticos e tento ir duas vezes por semana ao ginásio. São os meus momentos para relaxar e tratar do corpo. Mas penso que o maior segredo é nunca deixar de sorrir. Levar a vida com bom humor e ser feliz.
– A aproximar-se dos 30, sente-se preparada para o apare­cimento das primeiras rugas?
 –
Isso faz parte da maturidade, mas confesso que já me comecei a preparar. O importante é ir prevenindo, tornar habituais todos os comportamentos que nos fazem bem à pele e à mente. Os maus ou bons hábitos que criamos bons vão refletir-se mais tarde na nossa pele. Neste momento sinto-me melhor do que quando tinha 20 anos, tenho mais consciência alimentar e, acima de tudo, sei que o mais importante é ser uma pessoa saudável.
– Mas já fez duas vezes cirur­gias estéticas: em 2005 aumentou o peito e em abril passado fez uma rinoplastia...
A cirurgia ao peito surgiu porque sentia que podia ficar mais proporcional, pois era muito estreita em cima e, como tenho curvas, quis aumentar o peito para equilibrar o corpo. Mas sempre quis fazer algo muito natural. Quanto à rinoplastia, há muito tempo que a queria fazer, porque tinha um pequeno desvio no nariz, mas tinha muito medo que alterasse o meu perfil. Mas depois de falar com o Dr. Ibérico Nogueira, confiei plenamente no seu trabalho e estou mesmo muito contente. Penso que o importante das cirurgias é melhorarem, mas sem serem óbvias, e é isso que faz a diferença.
– Este verão é uma das embai­xadoras do Bliss, o que lhe permite passar uma temporada no Algarve. É mesmo juntar o útil ao agradável...
Sem dúvida, o bom dos nossos trabalhos é que na maioria das vezes conseguimos aproveitar os locais por onde passamos. Já conheci lugares maravilhosos que, provavelmente, se não fosse em trabalho, não teria conhecido. Quanto ao Algarve, traz-me boas lembranças, as férias com os meus avós... Durante muitos anos passei aqui férias, portanto, por mais trabalho que tenha aqui, sei que vou aproveitar sempre. E este projeto é um novo desafio que me vai ocupar algumas noites, mas durante o dia vou poder ir à praia e estar com os amigos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras