Nas Bancas

Diana Chaves apresenta Pilar, de 16 meses: “Ela é maravilhosa”

A atriz levou a filha a um evento da Chicco, que decorreu na Quinta Caspolina, em Oeiras. Na ocasião, Pilar mostrou ser uma criança muito curiosa e sociável, sempre com um sorriso para quem a abordava.

Marta Mesquita
29 de junho de 2013, 16:00

No dia 10 de fevereiro de 2012, Diana Chaves  concretizou um dos maiores sonhos da sua vida: ser mãe. Pilar, de 16 meses, tem sido a grande prioridade da atriz, de 31 anos, que ao longo do último ano se dedicou quase em exclusivo à filha e à família.
Ao seu lado em toda esta aventura da maternidade Diana Chaves tem tido o companheiro, o jogador de futebol César Peixoto, que elogiou recentemente na Gala dos Globos de Ouro: “A Pilar fica muito bem sozinha com o pai. Ele faz tudo, aliás, ele até tem mais experiência do que eu. Ele faz tudo bem e a Pilar adora estar com o pai. Eles vão imensas vezes passear sozinhos ou ter com os amigos do César.”
Até agora, a atriz e o jogador nunca tinham aparecido publicamente com a filha, cuja imagem sempre preservaram. Contudo, sabendo que Pilar adora animais e passeios, Diana Chaves decidiu levá-la a um evento organizado pela Chicco para assinalar o Dia da Criança, que decorreu na Quinta Caspolina, em Oeiras, um espaço onde as crianças e os adultos podem ter um contacto privilegiado com os animais. Mostrando-se muito entusiasmada, Pilar até andou de pónei com a mãe, mostrando uma personalidade destemida.
Foi durante esta tarde dedicada à natureza que a CARAS conversou com a atriz sobre aquele que é o papel mais importante da sua vida: o de mãe.
– Esta é a primeira vez que aparece publicamente com a Pilar. Por que motivo decidiu fazê-lo hoje?
Diana Chaves
–  Sim, é a primeira vez que ela aparece. Não decidi que ela tinha de aparecer, mas eu tinha de vir a este evento, ela estava comigo, adora animais como todas as crianças e não queria deixá-la em casa. Sempre disse que se houvesse algum momento em que fizesse sentido ela aparecer, não ia escondê-la. Agora, não acho é graça andar a fazer produções fotográficas com ela. Mas aparecer numa situação natural com ela, tudo bem.
Que balanço faz destes meses em que esteve quase exclu­sivamente dedicada à Pilar?
– Têm sido os melhores meses de sempre. Ela é o que de melhor tenho na vida.
– Mas ser mãe também é um grande desafio...
– É um grande desafio, toda a gente sabe que não é fácil, mas é mesmo o melhor que podemos ser.
– Que tipo de bebé é a Pilar?
– É maravilhosa! Está sempre muito bem disposta e até come sozinha! [Nesse momento, Pilar estava a tentar comer o iogurte sozinha] Ela é uma bebé bastante determinada e é muito parecida com o pai. Tem uma personalidade forte, é toda decidida e despachada, e muito simpática.
– Olhando para a Pilar, o que se destaca logo são os grandes olhos azuis. Com quem é que ela é parecida?
– Ela sai ao meu pai.
– Hoje, a Pilar entrou em todas as brincadeiras e sorriu para toda a gente. É muito so­ciável...
– Sim, a Pilar é muito sociá­vel. Adora estar sempre a passear, a ver animais e está a adorar este passeio. Por ela já não saía de ao pé dos póneis. Ela é muito aventureira, não tem medo de nada. Também é muito mexida e divertida.
– Também é importante estimular este contacto com a natureza...
– Sim, acho que é saudável brincar-se no meio da natureza. Acho importante ela ir tendo recordações destas brincadeiras mais em contacto com a terra e os animais, apesar de ainda ser muito pequena.
– Há pais que ficam mais preocupados quando os filhos brincam ao ar livre, porque não são tão facilmente controlados. Nesse sentido, a Diana é uma mãe mais descontraída?
– Sim, sou descontraída. E é muito mais giro este tipo de brincadeiras do que ir com ela para um centro comercial.
– A Pilar já fala?
– Sim, imenso! Diz quase tudo. Ela começou a falar muito cedo. Acho que as primeiras palavras dela foram “papa” e “papá”.
– Já começaram as gravações de Ambição, a nova novela da SIC. Acredito que depois de tanto tempo dedicada à sua filha, custe um bocadinho voltar em pleno ao trabalho...
– Já tinha saudades de voltar em pleno ao trabalho. Gosto muito de trabalhar. Ainda só estive um dia em gravações, por isso não dá para ter ainda a noção de como será o ritmo de trabalho. Esta novela tem tudo para correr bem. A história é muito gira.
Vai ser fácil conciliar um trabalho tão exigente como a gravação de uma novela com o facto de ser mãe de uma criança ainda tão pequena?
– Vou conciliar tudo como todas as mães fazem, não tenho outro remédio. Sei que vai haver alturas mais complicadas, mas tenho a certeza de que vai correr tudo bem e que vou conseguir ter tempo para tudo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras