Nas Bancas

Cláudia Jacques e Max Oliveira festejam o seu primeiro aniversário de namoro

O casal esteve no evento Porto Girl, no Palacete Pinto Leite, onde a RP organizou um almoço bastante animado. A filha mais nova de Cláudia, Carolina, também esteve presente.

Joana Brandão
22 de junho de 2013, 14:00

No último ano, CláudiaJacques encontrou a estabilidade emocional ao lado do B-Boy MaxOliveira, e são muitos os motivos para festejar com ele o primeiroaniversário do namoro. “Vamos reviver o dia em que nos conhecemos, numarraial de Santo António, no Hotel Trip Oriente, com o nosso padrinho, PauloSassetti, que chamou novamente os Momentum Crew para dançar. Ouseja, vai acontecer exatamente o mesmo”, contou à CARAS. Sobre o que mudouna sua vida neste ano, a relações-públicas diz: “Finalmente encontrei umhomem que tem tudo a ver comigo: no estilo de vida, nos amigos, na profissão...É um grande companheiro. O Max acompanha-me muito, e eu a ele.
Uma relação que conta com a aprovação da família e das filhas de Cláudia: Mafalda,de 18 anos, e Carolina, de 13. “Qualquer pessoa que entra na nossavida traz mudanças, novas formas de estar, uma bagagem diferente, e com o Maxtenho vivido muitas experiências novas”, acrescenta.
Recorde-se que Cláudia e Max se conheceram meses depois de a apresentadora doprograma Primeira Classe, do Porto Canal, se ter separado de RicardoTrêpa, com quem manteve uma longa relação e esteve casada um ano. Noentanto, só em agosto passado o casal assumiu publicamente o namoro, durante asférias no Algarve. “Não andámos a escon­der nada, mas optámos por sermosprimeiro amigos, para nos conhecermos bem. Antigamente, namorava-se para casar,mas hoje já não é assim. Por isso, e por respeito à família e aos amigos,quisemos ver se nos entendíamos antes de sermos namo­rados”, explica,serena.
Multifacetada, Cláudia tem vindo a revelar inúmeros talentos, e depois daescrita e da repre­sentação, chegou agora a vez da música. “Fui desafiadapelo produtor Ricardo Soares e estou a gostar muito da experiência. Omeu CD está em fase de masterização e estou muito entusiasmada”, adiantou,recordando que a antestreia do primeiro single aconteceu no espetáculo PortVcale,coreografado por Max, no Casino de Espinho. “No entanto, não me considerouma cantora, sou mais uma intérprete. Tal como não me acho escritora só porqueescrevi dois livros”, explicou, dizendo que já se habitou a ouvir a sua voza cantar. As letras do disco são da autoria de Cláudia e de um amigo, SérgioFigueira.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras