Nas Bancas

Paris Jackson tentou suicidar-se com uma 'overdose' de comprimidos e os pulsos cortados

A filha de Michael Jackson ainda não terá conseguido ultrapassar a morte do pai, em 2009, e essa será uma das principais razões que a levou a tentar suicidar-se ontem, dia 5.

Redação CARAS
6 de junho de 2013, 15:12

Paris Jackson tomou 20 comprimidos analgésicos e cortou os pulsos com uma faca de cozinha, confirmam as revistas Us Weekly e People. A filha de Michael Jackson também deixou uma nota de suicídio, que ainda não foi revelada.
Sandra Ribera, advogada de Katherine Jackson, emitiu um comunicado no qual afirma que Paris está "fisicamente bem". No entanto, a jovem, de 15 anos, ainda não superou a morte do pai, em 2009, e está deprimida, o que terá levado a este ato desesperado. Uma informação também confirmada no comunicado da advogada: "Ser uma adolescente de 15 anos, sensível, é sempre difícil. Mas é particularmente difícil quando se perdeu a pessoa que nos é mais próxima".
Fontes próximas da família também corroboram esta informação. "Tudo isto tem a ver com o facto de ela ainda não lidar bem com a ausência do pai. Ela tem uma grande depressão. É tudo muito real e muito triste", cita a Us Weekly. "Ela era o centro do mundo do Michael e agora tudo é diferente. Ela diz que se sente sozinha,  que não é amada e que falta alguma coisa na sua vida. Isto foi um pedido de ajuda", diz outra fonte à People.
O facto de a jovem se sentir sozinha pode ter sido uma das razões que a levou a reaproximar-se da mãe biológica, Debbie Rowe. "Ela tem saudades do pai e quer uma família, por isso tem passado mais tempo com a mãe", confirma uma segunda fonte à mesma publicação.
Paris Jackson não foi autorizada a assistir a um concerto de Marylin Manson, que atua hoje na zona de residência da jovem, e ainda de acordo com a mesma publicação, isso foi a gota de água que a levou a querer pôr fim à sua vida.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras