Nas Bancas

hugh_laurie.jpg

Getty Images

Hugh Laurie revela que viveu momentos difíceis com a série Dr. House

O ator britânico afirma que a fama que a série lhe trouxe chegou a ser sufocante.

Redação CARAS
1 de maio de 2013, 15:00

Hugh Laurie, de 53 anos, foi catapultado para a fama mundial com a série Dr. House, que terminou o ano passado, após oito temporadas.
Agora, em entrevista à Radio Times, o ator britânico conta que viveu momentos difíceis com o sucesso que a sua personagem lhe trouxe. Hugh Laurie teve de escurecer os vidros do carro e deixou de fazer as suas compras no supermercado porque "não suportava as pessoas a fotografar as [suas] compras". "Agora parece absurdo, ridículo! Afinal de contas o que estava eu a fazer para além de contar histórias com uma série de pessoas simpáticas? O que pode isso ter de difícil? Mas a repetição de qualquer rotina, dia após dia, durante anos, pode tornar-se num pesadelo", afirmou. "Tive momentos difíceis e em que parecia que não havia escapatória. E tendo uma ética de trabalho muito presbiteriana, estava determinado a nunca me atrasar nem faltar. Mas havia alturas em que pensava: 'Se houvesse um acidente a caminho do estúdio e tivesse de faltar uns dias para recuperar era fantástico".
Hugh Laurie viveu em Los Angeles durante as filmagens, enquanto a sua família estava em Londres. Já de regresso a Inglaterra, o ator confessa que a adaptação depois de oito anos de alguma separação não tem sido muito fácil: "Tem sido difícil para mim, mas sobretudo para a minha família. Mas também tem sido fantástico estar com eles, passear o cão, ouvir música, ler. Ainda estou a aproveitar e a gostar disso tudo".
A preparar o seu segundo álbum musical e a participação no filme Tomorrowland, com George Clooney, o músico conta o que mais gosta agora que já não tem tanta exposição mediática: "Uma das vantagens de não estar na televisão todas as semanas é que já ninguém quer saber o que levo no meu cesto das compras. E já não preciso ter os vidros do meu carro escurecidos. Quando o navio se afunda, as ondas passam por cima e a atenção muda para outra coisa. É a ordem natural das coisas, na televisão e na vida, e é assim que deve ser".

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras