Nas Bancas

2.jpg

D.R.

Justin Bieber diz que Anne Frank poderia ter sido sua fã

As palavras do cantor estão a gerar uma onde de contestação nas redes sociais.

Redação CARAS
15 de abril de 2013, 13:03

Justin Bieber aproveitou uma pausa na sua digressão pela Europa para visitar a Casa Museu de Anne Frank, em Amesterdão, na Holanda. No final da visita à casa onde viveu a rapariga judia que, aos 15 anos, e depois de ter sobrevivido à perseguição nazi durante anos, morreu no campo de concentração de Bergen-Belsen, em 1945, o intérprete de Baby deixou uma mensagem no livro de visitas que está a gerar uma onda de contestação nas redes sociais. “Foi muito inspirador ter vindo aqui. Anne era boa rapariga. Provavelmente teria sido uma belieber”, escreveu Justin Bieber, sugerindo que a jovem, que passou para diário um dos testemunhos mais famosos e realistas da vida dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial, teria sido sua fã.
O museu colocou a mensagem no Facebook e depressa começaram os comentários a acusar o artista canadiano, de 19 anos, de ser muito leviano ao qualificar Anne Frank de “boa rapariga”. As palavras de Bieber foram interpretadas de forma negativa, como se mesmo depois de ter visitado o espaço não se tivesse apercebido do sofrimento da jovem e até mesmo da dimensão dos horrores do Holocausto. Muitos comentadores dizem mesmo que o cantor não tem qualquer noção de História, nem do tipo de jovem que foi Anne Frank ou até mesmo da importância do testemunho que deixou.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras