Nas Bancas

Diana Chaves desdramatiza rumores de separação e garante: "Está tudo bem"

Na festa da Páscoa da Chicco, Diana Chaves falou dos boatos de separação de César Peixtoto e dias depois emitiu um comunicado sobre as acusações de ter perseguido o casal Amâncio e Cláudia Neves.

Andreia Cardinali
29 de março de 2013, 12:00

Alvo de novos boatos de separação, Diana Chaves esteve na festa de Páscoa que a Chicco organizou numa das suas lojas de Lisboa e garantiu que tudo está bem na sua vida, com o marido, o futebolista César Peixoto, e com a filha, Pilar, de um ano. Sobre as acusações de ter perseguido o casal Amâncio e Cláudia Neves (ele teria sido grande amigo e funcionário de César Peixoto, que se queixa de ter sido burlado por Amân­cio em 400 mil euros), remeteu explicações para um comunicado difundido pela sua agência, a Glam. No comunicado, confirma-se que Diana é testemunha de um processo que o marido interpôs contra o antigo funcionário, e que as acusações contra a atriz (nomeadamente de ter partido deliberadamente o vidro de um carro do casal atirando uma pedra) resultam de "uma tentativa de revanchismo". A boa disposição da atriz na visita à loja Chicco, onde conversou com a CARAS, contrasta com todas estas polémicas.
– Consegue entrar em lojas como esta sem comprar alguma coisa para a Pilar?
Diana Chaves –
Pois, não consigo [risos]. É muito difícil...
– E gasta muito dinheiro ou tenta controlar-se?
Tento controlar-me, não sou louca nem rica [risos]. Aquilo que faço é não comprar tantas coisas para mim para poder comprar para a Pilar. Tento equilibrar as coisas e também reuti­lizo outras que eram do meu sobrinho. A Pi­lar usa todas as cores desde bebé e o azul fica-lhe muito bem.
– Aos 13 meses, a Pilar deve estar numa fase de mudanças...
Já anda, diz imensas coisas e é muito reguila. Não pára um segundo, é completamente elétrica e muito bem disposta. Está sempre a rir-se. É muito extrovertida, sai ao pai [risos]. Não sei onde é que ela foi buscar essa maneira de ser, pois eu sou tímida. Fisicamente é muito parecida com o meu pai, mas tem muitas expressões do César, como o sorriso. Sou um pouco suspeita, mas acho que tem uma boa mistura. Ela fala imenso e percebe tudo, é incrível. Conhece, distingue e identifica toda a gente.
– Com quem é que a deixou esta tarde?
Ficou com o pai e com a avó em Braga. Eu vim ontem para Lisboa e vou ficar dois ou três dias.
– Custa-lhe estar longe dela?
Custa-me sempre, mas também é bom e importante. Como ainda não regressei totalmente ao trabalho, tenho estado muito com ela e não queria torná-la muito dependente de mim. Além de que também é importante ela estar com o pai. Mas ela está muito habituada a ficar com a família.
– Recentemente surgiram rumores de que a Diana e o César estariam separados...
Sinceramente, nem vejo a maior parte das coisas e quando vejo já não ligo... Às vezes ainda me questiono de onde surgem e porquê, mas não vale a pena...Não gosto de dramatizar.
– Então, na vossa relação está tudo bem?
Está tudo bem e recomen­da-se [risos].

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras