Nas Bancas

Príncipe Harry confessa que gostaria que a mãe estivesse orgulhosa do seu trabalho

O jovem, terceiro na linha de sucessão ao trono britânico, admitiu na gala que presidiu em Joanesburgo que espera ter deixado a mãe, a princesa Diana, orgulhosa do seu trabalho com instituições solidárias.

Redação CARAS
28 de fevereiro de 2013, 18:07

O príncipe Harry, de 28 anos, confessou numa gala de beneficência da sua instituição de caridade de que é patrono, a Sentebale, que faz este trabalho também em nome da mãe, a falecida princesa Diana. No seu discurso, Harry disse que imagina Diana “no céu, já a desenhar as plantas das escolas que queremos construir. Só espero que tenhamos dado a atenção devida àquilo é preciso ser feito".
A gala em Joanesburgo foi realizada para angariar fundos para a instituição que procura ajudar os mais desfavorecidos no Lesoto.
Harry está num intervalo de cinco semanas do seu trabalho como militar e aproveitou para estar algum tempo com as crianças do Centro Kannanel para Surdos. “A resiliência destas crianças é surpreendente e torna-me humilde. Estas crianças maravilhosas inspiram-me a ajudá-las a terem uma vida mais feliz e saudável”. Um dos alunos do centro no Lesoto ensinou o príncipe a dizer as palavras “irmã”, “mãe” e “pai” em língua gestual.
Recorde-se que no início de fevereiro, Harry já tinha anunciado que vai expandir o projeto Sentebale, iniciado em 2006, para mais cinco países na África subsariana. O trabalho do filho mais novo do príncipe Carlos em África decorre da influência que Diana teve nos filhos, até à sua morte em 1997. Diana trabalhou com pessoas carenciadas, de forma a melhorar as suas condições de vida.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras