Nas Bancas

Oscar Pistorius

Oscar Pistorius

Getty Images

Depois de ser libertado pelo tribunal, Oscar Pistorius foi para casa de um tio

Foi concedida a liberdade condicional ao atleta paralímpico e olímpico acusado de matar a namorada, a modelo sul-africana Reeva Steenkamp, mediante o pagamento de uma fiança no valor de 85 mil euros.

Lusa
23 de fevereiro de 2013, 17:37

O atleta paralímpico Oscar Pistorius, que o tribunal da magistratura de Pretória hoje libertou com fiança e que enfrenta uma acusação de homicídio premeditado, já se encontra em casa de um tio, residente num subúrbio de Pretória.
Logo após o juiz Desmond Nair ter ordenado a sua libertação, mediante o pagamento de 100 mil rands (8.547 euros) como primeira prestação de uma caução de 1 milhão de rands (85.470 euros) que deve ser paga na totalidade até 1 de março, Pistorius foi conduzido pelo tio, Arnold Pistorius, para a sua residência, uma vez que a casa do atleta é considerada "cena de um crime" e ele não está autorizado a lá entrar.
Uma caravana de veículos pertencentes a vários órgãos de comunicação social seguiu o carro no qual Oscar Pistorius foi transportado até Waterkloof, não muito longe da esquadra de polícia onde passou as ultimas oito noites depois de detido e acusado do assassínio de Reeva Steenkamp, a sua namorada, no dia 14 do corrente, no complexo de luxo onde reside na capital.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras