Nas Bancas

Oscar Pistorius

Oscar Pistorius

Taco de críquete com sangue encontrado na casa de Oscar Pistorius

A polícia encontrou esteróides e um martelo com sangue na casa do atleta paralímpico que é acusado do homicídio da sua namorada, Reeva Steenkamp. A modelo sul-africana foi assassinada com quatro tiros na passada quinta-feira, na residência de Pistorius, situada na cidade de Pretória.

Redação CARAS
18 de fevereiro de 2013, 18:12

O atleta paralímpico Oscar Pistorius já foi formalmente acusado de homicídio premeditado, havendo provas de que tinha sido violento com a namorada, Reeva Steenkamp, no passado. De acordo com o jornal britânico The Sun, a polícia está a equacionar a possibilidade de Pistorius ter morto a namorada devido a um ataque de raiva, causado pelo consumo excessivo de álcool e drogas ilegais. Segundo o jornal, há duas teses plausíveis: a de que a modelo terá utilizado o taco de críquete em legítima defesa e a que Pistorius usou a arma para arrombar a porta da casa de banho onde Steenkamp se teria escondido.
Oscar Pistorius terá dito à sua irmã, Aimee, que "algo terrível tinha acontecido” e que tinha confundido a namorada com um ladrão. Foi precisamente esta a versão que o atleta avançou desde o início para explicar a trágica morte de Reeva, mas o jornal sul-africano City Press revelou que "três fontes próximas à investigação descartaram essa possibilidade, porque não havia sinais de acesso forçado".
O corpo de Reeva Steenkamp vai ser cremado amanhã, 19 de fevereiro, numa cerimónia privada na sua cidade natal, Port Elizabeth. A cremação ocorre no mesmo dia em que Pistorius, que está preso preventivamente, fica a saber se o Tribunal de Pretória lhe concede liberdade sob fiança.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras