Nas Bancas

Adriane Galisteu diz estar preparada para voltar a ser mãe

A revelação foi feita pela apresentadora no Castelo da CARAS, em Nova Iorque.

Redação CARAS
17 de fevereiro de 2013, 16:00

Encontrar um companheiro, casar-se e construir uma fa­mília sempre foi o sonho de Adriane Galisteu. “Vim de uma família muito simples, mas na qual nunca faltou o básico: amor, respeito e educação. Sempre quis um casamento como o dos meus pais, que andavam de mãos dadas e davam beijos na boca. Cheguei a pensar que ia passar pela vida sem isso, até que encontrei o Alê”, confessou a apresentadora, referindo-se ao  marido, o empresário de moda Alexandre Iódice. Juntos há  cinco anos, os dois garantem viver uma verdadeira história de amor, da qual faz parte o filho, Vittorio, de dois anos. “Sou uma pessoa muito mais feliz e realizada... Por isso, quero ter outro bem depressa! A vontade de engravidar é enorme”, confidenciou Adriane durante uma produção fotográfica no Castelo da CARAS, em Nova Iorque, onde a apresentadora, de 40 anos, encontrou o refúgio perfeito para relaxar e namorar.
– Há uns meses, causou polémica ao dizer que uma pessoa se torna melhor depois de ter um filho...
Adriane –
Pois é, a frase criou confusão, mas é a maior ver­dade do mundo. Sempre fui uma mulher de bem, apesar de ter mil defeitos, como qualquer ser humano. Mas nós realmente transformamo-nos para melhor depois de termos um filho. O ser humano é egoísta por natureza, mas deixamos de olhar só para o nosso umbigo quando temos  outra pessoa que depende tanto de nós.
– A vida ganha outro ritmo?
Se me perguntarem quais os meus momentos mais marcantes, tudo vai ser a partir do Vittorio, e olha que vivi coisas maravilhosas e coisas difíceis que me fizeram crescer. Sempre tive um pacto com as coisas boas, com a felicidade, mas o Vittorio fez-me entender que a vida é muito mais veloz do que se imagina. Ontem ele estava na minha barriga, hoje diz tudo, corre por aí, tem opinião...
Alexandre – A Adriane é uma supermãe! Nasceu para isso, acho que era algo que estava guardado dentro dela. Quando viaja, não compra uma única camisola para ela; em compensação, leva uma mala cheia de coisas para ele.
– Com dois anos, o Vittorio deve estar numa fase irrequieta...
Adriana –
Ele é atento a tudo e é fascinado por três coisas: cavalos, comboios e autocarros. Descobre coisas novas todos os dias.
– Com tanta dedicação ao filho, como fica a vida do casal?
Alê foi o meu melhor achado na vida. É um marido maravilhoso, um pai que me surpreende a toda a hora e um companheiro que incentiva o meu trabalho. Casa­mento é essa parceria em todos aspetos e os filhos têm de somar, de trazer harmonia. Ter ou não filhos é uma decisão do casal, que precisa de ser conjunta.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras