Nas Bancas

Marcantonio del Carlo e Marta Nunes partilham paixão pelo palco

Casados há quase três anos, os dois atores voltam a partilhar o palco na peça ‘M-Show’ e afirmam que a cumplicidade de casal é útil ao trabalho.

Andreia Cardinali
3 de fevereiro de 2013, 10:00

Habituados a partilharem o palco e grande admiradores um do outro no plano profissional, Marcantonio del Carlo e Marta Nunes estão pela primeira vez juntos no Teatro Nacional D. Maria II, com a peça M-Show, escrita e encenada pelo ator.
Casados há quase três anos e juntos há mais de seis, os dois adiantam que a possibilidade de trabalharem juntos acaba por lhes proporcionar mais tempo a dois, já que os horários coincidem. As horas livres – que são poucas, já que também dão aulas – são partilhadas com a filha da atriz, Salomé, de 11 anos.
Foi na véspera da estreia da peça e ainda com os nervos à flor da pele que Marcantonio e Marta conversaram com a CARAS.
– Trabalharem juntos é uma mais-valia ou por vezes atrapalha serem marido e mulher?
Marcantonio del Carlo – Por vezes é difícil, porque, como todos os casais, às vezes discutimos, temos altos e baixos, e isso não se pode refletir no trabalho. Felizmente discutimos muito pouco [risos]. Principalmente com esta peça há uma grande cumplicidade, pois apesar de só estarmos a ensaiar há um mês, até nas férias já falávamos sobre como este texto ia ser. Acho que conseguimos dissociar bastante bem o facto de sermos um casal do lado profissional.
Marta Nunes – Conhecemo-nos muito bem um ao outro e nas alturas de tensão e nervosismo a cumplicidade joga a nosso favor. Mas claro que ensaiar com o marido não é fácil, pois estou feia, de fato de treino, atiro-me para o chão e se não sei o texto ele ralha comigo... E nenhuma mulher gosta de errar, nem de se expor dessa maneira perante o marido.
– Percebe-se que têm a mesma forma de encarar a profissão...
Marta – Sim, somos muito parecidos. Somos muito trabalhadores e não ficamos em casa à espera que o telefone toque.
– Também partilham a vontade de preservar a vossa vida privada...
Na medida do possível. O Marcantonio é uma figura pública e é normal que as pessoas se interessem por conhecê-lo melhor, convivemos bem com isso. Mas há coisas que só nos dizem respeito a nós e há que conseguir equilibrar isso.
Marcantonio – Acredito que se o espectador souber tudo de nós, acaba por perder o interesse na magia que queremos criar. As coisas perdem o encanto e tenho visto muitos casos desses. Mas o mediatismo, a conversa com a comunicação social também faz parte da profissão de ator.
– Já referiram em entrevistas anteriores que a Salomé, filha da Marta, faz parte do equilíbrio da vossa relação. Ela tem noção disso?
Marta – Tem.
Marcantonio – Por ela temos de nos desligar do trabalho assim que chegamos a casa e dedicarmo-nos mais ao núcleo familiar. Ela é muito atenta, dedicada e especial.
– O facto de terem a Salomé tirou-lhe a vontade de ser pai biológico?
Não. É algo que acontecerá quando tiver de ser. Acho é que a nossa vida é tão dedicada ao trabalho e à Salomé que não há espaço para mais nada. Eu rio-me dos meus amigos que dizem ter imensos problema porque o bebé não dorme e digo-lhes que conversaremos quando esse bebé tiver 11 anos [risos]. A Salomé neste momento não é só uma criança, mas sim uma pessoa com todas as questões e problemáticas do ser humano.
– Têm receio de falhar enquanto pais?
Eu tenho imenso, mas acho que isso é bom, sem estar obcecado por esse medo.
Marta – Esta fase da Salomé é totalmente diferente da que vivemos até aqui. Ela tem sempre coisas da escola para fazer, o que exige também muito de nós e, sinceramente, pensar em mais filhos... Neste momento é desgastante [risos]. A parte fácil é quando eles são bebés e embora a Salomé seja uma menina muito fácil e educada, mas não é fácil conviver com todas as alterações que a pré-adolescência traz.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras