Nas Bancas

Brigitte Bardot

Brigitte Bardot

Getty Images

Brigitte Bardot salva elefantes condenados à morte

A atriz ameaçou renunciar à nacionalidade francesa e pedir, à semelhança de Gérard Depardieu, a nacionalidade russa. Em causa estava a sentença de morte dada a dois elefantes tuberculosos.

Redação CARAS
17 de janeiro de 2013, 17:14

Depois da sentença de morte dada a dois elefantes tuberculosos do Zoo de Lyon, Brigitte Bardot, contagiada pela polémica que envolve o pedido de nacionalidade russa do ator Gérard Depardieu, resolveu escrever um comunicado em que se mostrou desagradada com a situação. “Decidi que vou pedir a nacionalidade russa para sair do país que se tornou nada mais do que um cemitério de animais”, escreveu.
O presidente francês, François Hollande, não ficou indiferente aos apelos da atriz e fez questão de lhe escrever uma carta para a informar que o abate dos dois elefantes tuberculosos tinha sido anulado. No documento, o chefe de Estado explica que, para assegurar que a sentença não seria executada, falou com o Ministro da Agricultura, Stéphane Le Foll.
Antes desta decisão, Bardot chegou a pedir aos representantes políticos da região para entregar os dois paquidermes à sua Fundação para assegurar que ficavam a salvo.
A nova decisão está a gerar alguma polémica na medida em que vários especialistas das autoridades da saúde pública vieram dizer que não é possível tratar animais com tuberculose, além de que os elefantes poderão vir a transmitir o vírus a outros animais, aos tratadores e até aos visitantes do zoo.
A atriz é uma assumida ativista dos direitos dos animais. As suas reivindicações vão desde a utilização de animais nos circos e espetáculos até à contestação da venda de animais domésticos. Na década de 60, Brigitte Bardot lutou por uma lei relacionada com o abate dos animais e conseguiu que fossem aprovadas medidas de "atordoamento prévio ao abate". Só no ano de 2004,a artista enviou cerca de sete petições ao então presidente francês, Jacques Chirac, e em 1986 criou uma fundação com o fim de proteger os animais dos maus-tratos.
A fundação tem o nome da atriz e, ao que consta, Brigitte Bardot vendeu vários objetos pessoais para realizar este projeto.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras