Nas Bancas

Bernardo Sassetti recordado por Mário Laginha e Beatriz Batarda

A Gala Amália atribuiu um prémio a Mário Laginha e Bernardo Sassetti e a viúva do segundo, Beatriz Batarda, subiu ao palco.

Redação CARAS
11 de dezembro de 2012, 11:53

A noite era de festa e de celebração do talento nacional: os Prémios Amália pretendem homenagear aquela que foi a maior fadista portuguesa, mas também reconhecer o trabalho dos que, em cada ano, mantêm viva a grandeza do fado. A VII Gala Amália decorreu no Coli­seu dos Recreios, em Lisboa, e entre os laureados estava Mário Laginha.
O pianista recebeu o prémio de Melhor Instrumentista de Fusão pelo seu trabalho com Bernardo Sassetti – que morreu no passado dia 10 de junho, na sequência da queda de uma falésia na zona de Cascais – e teve a companhia da atriz Beatriz Batarda, que era casada com o músico.
E foi precisamente a ausência de Sassetti que trouxe um misto de emoções a Mário Laginha. “Receber este prémio é uma alegria, pois é uma honra enorme, mas também é uma tristeza pelo facto de o Bernardo não estar aqui para o receber comigo”, confessou.
À saída do Coliseu a CARAS pediu a Beatriz Batarda, que ain­da usa a aliança de casada, para posar para uma fotografia ao lado de Mário Laginha, mas a atriz declinou o convite, justificando: “Este prémio não é meu.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras