Nas Bancas

144528667.jpg

Getty Images

Strauss-Kahn consegue acordo confidencial com empregada de hotel que o acusou de violação

A informação foi confirmada pelo juiz.

Lusa
10 de dezembro de 2012, 22:48

O ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn alcançou hoje um acordo confidencial para encerrar o processo civil aberto por uma empregada de um hotel de Nova Iorque que o acusou de violação, divulgou o juiz.
“Há cerca de 10 minutos, chegámos a um acordo”, anunciou o juiz Douglas McKeon, no início da audiência no tribunal do Bronx, Nova Iorque, precisando que os termos do acordo são “confidenciais”.
No passado dia 30 de novembro, o jornal “Le Monde” noticiou que o antigo diretor do FMI ia pagar "seis milhões de dólares" à empregada de hotel, Nafissatou Diallo, nos termos de um acordo amigável para evitar um processo judicial.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras