Nas Bancas

Renato Seabra

Renato Seabra

Reuters

Procurador no julgamento de Renato Seabra congratula-se com condenação de "crime brutal e sádico"

Renato Seabra foi condenado pelo homicídio de Carlos Castro ontem, dia 30 de novembro. A sentença deverá ser lida a 21 de dezembro.

Redação CARAS
1 de dezembro de 2012, 12:24

Cyrus VanceJr., o procurador de Manhattan, em Nova Iorque, congratulou-se com a condenação de Renato Seabra pelo homicídio deCarlos Castro, um crime qe descreveu como "brutal e sádico".
"Estefoi um crime brutal e sádico, em que Renato Seabra espancou, estrangulou emutilou a sua vítima antes de o matar", disse o procurador, após a leitura do veredito.
"Éparticularmente trágico que Carlos Castro não apenas tenha sido traído pelo seuamante rejeitado, mas que tenha tido um fim muito doloroso e violento longe dasua casa", acrescentou.
Emcomunicado, a procuradoria salienta que o veredito prova que Seabra matouCastro porque estava zangado por este terminar com a relação entre ambos.
"Depoisde um prolongado ataque no quarto de hotel, o réu tomou um duche, retirou 1.600dólares da carteira da vítima e pendurou um aviso de `não incomodar na porta doquarto. Àsaída do hotel, Seabra inesperadamente encontrou no lobby uma amiga da vítima,que testemunhou que o réu disse que Castro `já não sairia do quarto",refere o comunicado.
A defesado jovem de Cantanhede pedia a absolvição argumentando que os problemas mentais de Seabra,diagnosticados pelos psiquiatras que o observaram depois do crime, o impediramde ter consciência dos seus atos.
O advogadode Renato Seabra, David Touger disse, à saída do tribunal: "Não éo que queríamos, obviamente". O advogado adiantou ainda que vai pedir recurso da decisão.
A mãe deSeabra, Odília Pereirinha, não quis comentar o veredito.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras