Nas Bancas

144528667.jpg

Getty Images

Dominique Strauss-Kahn chega a acordo com empregada de hotel que o acusou de violação

Apesar de não serem conhecidos nenhuns detalhes, o ex-diretor do FMI quer pôr um fim ao processo.

Redação CARAS
30 de novembro de 2012, 13:11

Dominique Strauss-Kahn e Nafissatou Diallo, a empregada de um hotel que acusou o ex-diretor do FMI de violação o ano passado chegaram a um acordo, afirma o The New York Times.
O entendimento entre as duas partes terá sido apenas conversado, uma vez que ainda não terá sido assinado nenhum acordo. No entanto, os advogados de Strauss-Kahn e Nafissatou Diallo deverão ir a tribunal no Bronx na próxima semana, conta o jornal americano que acrescenta que ainda não são conhecidos nenhuns detalhes do acordo.
Recorde-se que Strauss-Kahn foi detido em maio do ano passado na sequência da acusação de violação e agressão sexual por parte de Nafissatou Diallo e que todo o escândalo levou à demissão do então diretor do Fundo Monetário Internacional.
O Ministério Público de Nova Iorque acabou por retirar as queixas contra Strauss-Kahn devido a credibilidade da queixosa, mas esta levou o caso para o tribunal do Bronx, onde vive.
Strauss-Kahn acabou por admitir que manteve relações sexuais com Nafissatou Diallo, mas que estas tinham sido consentidas e que foram "um erro" e "uma falha moral". E, mais tarde, apresentou queixa contra Nafissatou Diallo acusando-a de ter causado danos na sua carreira política. 
O ex-diretor do FMI, está também a ser investigado em França pelo alegado envolvimento numa rede de prostituição.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras