Nas Bancas

Michelle Obama: “Sinto-me abençoada, não me atreveria a pedir mais nada”

A primeira mulher afro-americana a ocupar a Casa Branca fala da importância que dá à família.

Redação CARAS
25 de novembro de 2012, 10:00

Assim que soube que tinha sido reeleito, Barack Obama divulgou no Facebook uma fotografia a abraçar a mulher, Michelle Obama, em cuja legenda se lia: “Mais quatro anos”. Num curto espaço de tempo, essa imagem correu o mundo e recebeu o maior número de likes de todos os tempos daquela rede social: mais de quatro milhões à hora de fecho desta edição.
Este fait divers é revelador do nível de popularidade que a pri­meira-dama norte-americana atingiu, contribuindo de forma decisiva para que Obama permaneça na Casa Branca. Consciente do contributo da mulher, o presidente reeleito fez questão de agradecer publicamente o seu apoio. “Eu não seria o homem que sou hoje sem a mulher que aceitou casar-se comigo há 20 anos. Permitam-me dizer isso publicamente: ‘Michelle, eu nunca te amei tanto. Nunca tive tanto orgulho por ver o resto da América apaixonar-se por ti também, como primeira-dama da nossa nação. Sasha e Malia, vocês estão a crescer diante dos nossos olhos e a tornar-se duas jovens fortes, inteligentes e lindas, como a vossa mãe. Estou muito orgulhoso de vocês”, referiu Obama no seu discurso de vitória, a 7 de novembro.
As câmaras não o mostraram, mas as palavras do presidente terão emocionado Michelle, que tem sido incansável no apoio ao marido desde o dia em que abdicou da sua carreira para que este pudesse investir nas suas ambições políticas. Consciente das implicações familiares do cargo de Barack, Michelle tem-se esforçado por manter a estabilidade dentro de sua casa e não se cansa de repetir que a sua maior prioridade são as filhas, Sasha, de 11 anos, e Malia, de 14. “Tentamos que elas tenham uma vida normal, apesar de sabermos que são filhas do presidente. Por isso, é importante certificarmo-nos de que têm amigos, que combinam programas, que vão à escola, que fazem o mesmo que as outras crianças. Essa tem sido a nossa prioridade desde o primeiro dia”, assegura Michelle, revelando que os compromissos na Casa Branca não impedem o casal de estar atento ao dia-a-dia das filhas. “Vamos a todas as reuniões importantes da escola. Pelo menos um de nós está lá. É importante conhecermos os amigos e professores delas e compreender o que fazem”, diz a primeira-dama, adiantando que o desporto sempre fez parte da rotinas das filhas: "Aprendem a competir, a desenvolver compe­tências. O desporto é tão importante como os trabalhos de casa ou os amigos."
Questionada sobre o que ain­da lhe falta conquistar, Michelle Obama declara: “Sinto-me tão abençoada! Tenho tudo o que qualquer mulher desejaria: um marido que me ama, duas filhas saudáveis e felizes... não me atreveria a pedir mais nada.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras