Nas Bancas

Em família, Vítor Norte mostra-se otimista

“As dificuldades superam-se com amor, temos de pensar no futuro”, afirma o ator.

Redação CARAS
19 de novembro de 2012, 10:42

Vítor Norte esteve na estreia do filme Aristides de Sousa Mendes – O Cônsul de Bordéus, que protagoniza, e contou à CARAS como é que ele e os filhos mais velhos, Diogo e Sara, têm vivido após a morte da mãe destes, a atriz Carla Lupi, que aconteceu em julho.
“A família ficou mais unida. As tragédias são tragédias, mas esperemos que haja um final feliz. As dificuldades superam-se com o amor, as coisas têm de se ultrapassar e temos de pensar no futuro”, disse o ator, que revelou ainda que a filha, que se encontra presa em Espanha por tráfico de droga, “está bem”. “A Sara tem novos objetivos na vida e está a tentar que o tempo passe rapidamente. Um dia destes está aqui comigo.”
O apoio da família é importante para o ator – neste dia tinha consigo a mãe, Aida Norte, o filho Diogo e a mulher, Vânia Machado, de quem tem um filho com quatro anos – que, apesar de uma longa carreira, continua a ficar nervoso nas estreias, que o deixam com “um certo formigueiro”. “Mas acho que esta correu muito bem. Fazer este filme foi uma grande aventura, mas uma aventura feliz. E hoje é uma noite especial, de festa, e em que me sinto honrado por ter feito este papel, por isso a minha família tinha de estar presente. A minha mãe vai às minhas estreias sempre que pode e tem-me acompanhado desde a primeira, há muitos anos. É sempre bom ter as pessoas que amamos ao nosso lado.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras