Nas Bancas

Carolina Patrocínio casa-se no verão

A apresentadora, de 25 anos, e o namorado, Gonçalo Uva, de 28, ficaram noivos em julho. Carolina e o jogador de râguebi estão juntos há quase cinco anos.

Inês Mestre
17 de novembro de 2012, 10:00

Carolina Patrocínio, de 25 anos, e Gonçalo Uva, de  28, namoram há cerca de cinco anos e, ao longo deste tempo, sempre mantiveram uma atitude discreta em relação à sua vida privada. Agora, a apresentadora da SIC e o jogador de râguebi do Narbonne e da Seleção Nacional estão noivos, e apesar de feliz e entusiasmada com o casamento – que acontecerá no pró­ximo verão – Carolina quer manter a atitude discreta.
A CARAS conversou com a apresentadora da rubrica O Mundo de Carolina, integrada no programa da SIC Fama Show, durante uma sessão fotográfica na qual nos mostrou um pouco do seu mundo.
Estava à espera de ser pedida em casamento?
Carolina Patrocínio –
Não estava, mas reconheço que era o passo natural na nossa relação. E era algo com que sempre sonhei.
Antes de estar noiva costumava idealizar a festa ou pensar no vestido?
– Não, só comecei a pensar nessas coisas a partir do momento em que fiquei noiva. Mas acho que a festa e o vestido são apenas detalhes. Aquilo com que sempre sonhei é com um casamento que perdure toda a vida e que tenha como base o respeito e a admiração. E que o amor prometido no dia do casamento seja superior a qualquer adversidade da vida. Por isso, se o meu casamento conseguir ter tudo isso, fico feliz.
Está nervosa?
– Não estou nervosa, sou uma pes­soa descontraída.
Como é que a sua família reagiu a esta notícia?
– Os meus pais ficaram, obviamente, contentes. Eles apoiam-me e ajudam-me
em tudo o que é preciso, mas não vivem em função deste acontecimento. Já casaram uma filha e foram avós pela primeira vez este ano, naturalmente as atenções estão centradas na família.
E a Carolina e o Gonçalo já pensam em filhos?
– Nunca escondi que gostava de ter uma família grande como aquela em que fui criada, com os mesmos valores e princípios, e vou-me esforçar por isso. Se a vida me permitir, gostava de ter alguns filhos, sobretudo meninas!
Apesar de a Carolina ser uma figura pública e o Gonçalo também ter uma profissão de alguma exposição mediática, ambos preferem não abrir muito as portas da vossa vida...
– Sim, gostamos de manter privado o que é nosso, pois achamos que essa é a melhor forma de nos protegermos. Porque a fama deveria ser algo positivo, mas muitas vezes assusta-me aquilo que possa sair do meu controlo. 
Já passou por episódios menos agradáveis por ser uma figura pública?
– Sim, já houve situações desagradáveis, mas ser famoso é saber que não se pode agradar a todos e saber relativizar e desdramatizar as situações menos agradáveis. E sobretudo saber que não nos podemos reger por aquilo que é dito sobre nós.
– O Gonçalo está em França. Tem ido ter com ele com muita frequência?
– Sim, algumas, é a forma de encurtarmos as distâncias. São frequentes as visitas que faço a França e como o Gonçalo também é jogador da Seleção Nacional de Râguebi, também tem de vir a Portugal algumas vezes por razões profissionais e aproveitamos esses momentos. Eu gosto muito de viajar e de conhecer novas cidades e não conhecia Narbonne. Como gosto de falar francês, é sempre divertido! Mas eu sinto-me bem em qualquer lado desde que esteja com o Gonçalo.
– E o casamento vai mudar algu­ma coisa nessa rotina?
– Para já, manteremos tudo assim, depois, logo se vê.
– Além do trabalho em televisão, abriu uma loja em parceria com a sua mãe...
– Sim, abri recentemente uma loja de design português, mais direcionada para turistas, com a minha mãe e a nossa sócia Vera Gama. Chama-se Amar Lisboa e é um projeto que tem corrido muito bem. Não tínhamos qualquer tipo de experiência nesta área, mas estamos a adorar e já temos intenção de abrir outras. Eu estou bastante presente e tomo as decisões que acho importantes. Gosto de me envolver no projeto, já que foi algo criado também por mim.
Dão-se bem as duas a trabalhar com a sua mãe?
– Sim, damo-nos bem. Não concordamos em tudo, mas acho que é saudável pôr as questões em cima da mesa e discuti-las. Somos muito chegadas, não seria o trabalho a alterar a nossa relação.
O seu pai foi recentemente submetido a uma operação ao coração. Como é que ele está a recuperar?– Está totalmente recuperado, felizmente. O meu pai ainda é novo, gosta muito de fazer desporto e tem seguido a sua vida da forma mais normal possível. Os passeios ao domingo de bicicleta com as filhas, de mais de 40 quilómetros, continuam a acontecer. Por isso, ainda bem que ele foi operado pois agora tem mais resistência!
Foi um susto?
– Não, porque foi algo que ele sabia que tinha de fazer. Teve de trocar uma válvula no coração, porque ficava cansado muito depressa. Mas correu bem e ele continua a fazer a vida que sempre gostou de fazer.
É mais menina da mamã ou do papá?
– Muito honestamente, acho que sou mais menina do papá, para grande pena da minha mãe, que só tem filhas! Ela diz que fica com a parte ingra­ta, porque as meninas afeiçoam-se mais ao pai e dão-lhe mais mimos, enquanto chocam mais com a mãe. Nós damo-nos todas muito bem com a minha mãe, mas o colo do pai é o colo do pai!
Com O Mundo de Carolina tem andado a descobrir Portugal. Tem tido boas experiências?
– Ando a promover mais o nosso país, a conhecer várias cidades, o que é ótimo e me dá um enorme prazer. Somos sempre muito bem recebidos e há muitos segredos a desvendar.
Tem muitos projetos profissionais por realizar?
– Sim, tenho vários, mas independentemente do meu futuro passar pela televisão ou não, farei tudo para ser bem sucedida naquilo que faça.
Hoje mostrou um lado mais glamoroso nesta produção. Como se sentiu?
– Gosto bastante de me produzir e foi uma oportunidade para usar os dourados e os pretos que estão na moda, arrisquei com os penteados... Gostei muito das roupas, o que é super importante, e diverti-me.
Estes looks são muito diferentes do seu estilo do dia-a-dia...
– Sim, o meu estilo é bastante mais descontraído, apesar de gostar cada vez mais de estar atenta às tendências. Gosto de arriscar nos looks para sair à noite, brinco com a maquilhagem e o cabelo. Gosto de saltos altos e vestidos, adoro relógios e gosto especialmente dos da Swatch que usámos nesta sessão fotográfica, pois são dourados e têm muito glamour.
É muito vaidosa?
– Um bocadinho. Cresci no meio de muitas mulheres e é normal que tenha atenção e cuidados com a minha aparência. Gosto de estar atenta à moda, de trocar roupa com as minhas irmãs e amigas, o que acontece bastante! Gosto muito de fazer desporto... Sou vaidosa, sim. Gosto de cuidar de mim e da minha aparência.
– Disse que gosta de arriscar com o seu visual. Na sua vida é mais de correr riscos ou de tomar decisões ponderadas?
– Sou mais terra-a-terra, ponderada. Sigo sempre os conselhos das pessoas que considero importantes na minha vida e não me lembro de ter tomado alguma decisão importante de cabeça quente.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras