Nas Bancas

Pimpinha Jardim e Francisco Spínola: casamento de sonho

Foi Cinha Jardim que levou a filha mais velha até ao altar da Capela do Palácio das Necessidades.

Marta Mesquita
3 de novembro de 2012, 23:57

Passavam 20 minutos das 18 horas do dia 27 de outubro, sábado, quando Cinha e Pimpinha Jardim chegaram num Bentley clássico, conduzido pelo empresário Vasco Aragão, à Capela do Palácio das Necessidades, em Lisboa. À sua espera a noiva, de 28 anos, já tinha o futuro marido, Francis­co Spínola, de 32, e os cerca de 300 amigos e familiares com quem quiseram partilhar este dia especial.
Num modelo Elie Saab para a Pronovias, com o cabelo semiapanhado a cair de lado e com um buquê de rosas brancas, Pimpinha Jardim entrou na igreja acompanhada pela mãe (o pai, o empresário do Porto Raul Leitão, morreu de cancro em 1995), ao som de Come What May, a música romântica da banda sonora do filme Moulin Rouge, neste caso interpretada pelo coro da Paróquia do Estoril. A cerimónia, que foi conduzida pelo padre Nuno Westwood, amigo dos noivos (e que também já tinha celebrado o batismo do filho do casal, Francisco, de dois anos e meio), durou pouco mais de uma hora e encantou os presentes, em especial Cinha Jardim: “Correu tudo lindamente. Estou muito feliz. Nem eu nem a Pimpinha chorámos. Ter entrado com ela na igreja foi tudo aquilo que esperava que fosse. Senti uma emoção muito grande e uma responsabilidade enorme! A minha filha estava linda! Aliás, entre ela e o vestido foi amor à primeira vista.”
Quem também não escondeu a sua emoção neste dia de festa foi a irmã da noiva, Isaurinha Jardim, de 21 anos: “Foi uma cerimónia muito bonita e emocionante. Eu só consigo pensar: ‘A minha irmã casou-se!’ É um momento muito feliz para toda a família.”
Naturalmente, a família do noivo também estava radiante por vê-lo dar um passo tão importante na sua vida, apesar de o casal já fazer vida em comum há seis anos. “Se eles estão felizes, nós também estamos. Eles já são felizes e só desejo que continuem sempre assim. A Pimpinha sempre foi muito bem recebida na nossa família. Vai ser um dia muito divertido”, contou Rosarinho Spínola, mãe do noivo, alguns momentos depois de o filho ter chegado à igreja, acompanhado do padrinho Nuno Santana. “Estivemos juntos durante o dia todo. Fomos à praia surfar, apanhar uma cor. Estive muito presente durante toda a preparação do casamento e estou muito feliz por eles”, revelou o padrinho.
Depois da cerimónia religiosa, os noivos e os convidados dirigiram-se ao Instituto Superior de Agronomia, na Tapada da Ajuda, onde se realizou o copo-d’água, a cargo de Vasco Aragão. O espaço estava decorado em tons de encarnado e azul escuro, e a ementa estava repleta de iguarias, entre as quais se destacavam creme de trufas brancas e crepes de gambas à Bulhão Pato. Os noivos entraram na sala de jantar ao som do tema dos Queen I Was Born To Love You, e, como seria de esperar, a festa prolongou-se pela noite dentro.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras