Nas Bancas

Cristina Amaro e Pedro Alves: Casamento com festa de sonho

A jornalista e o presidente do Finicrédito trocaram alianças no Hotel Vilalara, na praia das Gaivotas.

Manuela Silva Reis
11 de outubro de 2012, 15:56

“Eu tenho uma espécie de dever, dever de sonhar, de sonhar sempre, pois sendo mais do que um espetáculo de mim mesmo, eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso (...)”, escreveu Fernando Pessoa no século passado, não imaginando que a 22 de setembro de 2012, Cristina Amaro e Pedro Alves tornariam realidade as suas palavras. A jornalista, produtora e apresentadora do programa de televisão Imagens de Marca e o presidente do Finicrédito, ambos de 43 anos, cumpriram o dever de sonhar e fizeram da festa do seu casamento um guião de amor subordinado aos temas gaivota e mar, dois elementos que ambos acarinham e que simbolizam agora a sua união: no mês em que cumpriam dois anos de vivência a dois, Cristina e Pedro casaram-se pelo civil, no Hotel Vilalara, mesmo em cima da praia... das Gaivotas.
“Nunca pus de parte a ideia de um novo casamento na minha vida, aliás, este é o segundo casamento para os dois. Sentimos necessidade de celebrar o nosso amor com pessoas que nos acompanham ao longo da vida”, explicou Cristina Amaro, que há dois anos, em entrevista à CARAS, não considerava este passo especialmente importante.
Cristina foi a grande responsável pelo “alinhamento” deste dia de festa, pois o agora seu marido confiou plenamente nas escolhas da noiva, de quem é sócio na produtora de televisão Olho Azul.
A cerimónia foi embalada ao som de temas musicais bem conhecidos, como She, interpretado por Rui Drummond enquanto a noiva descia as escadas do anfiteatro de braço dado com o noivo, ou In the Arms of an Angel, que o casal dançou logo após o “sim”.
Para este dia, Cristina Amaro escolheu um vestido da Pronovias, um modelo de tule branco comprido, de corte clássico, cai-cai e com uma aplicação de pedrarias, que personalizou acrescentando penas no peito. Os sapatos tinham assinatura Luís Onofre e as joias que usou já eram suas e atribui-lhes
grande valor sentimental.
Um dos momentos altos da fes­ta aconteceu quando aos noivos foi dada a tarefa de lançar em liberdade uma gaivota bebé.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras