Nas Bancas

Rita Mendes e Hugo Caetano aguardam o nascimento da filha, Matilde

A três meses de serem pais, a DJ e o companheiro posaram para a CARAS.

Marta Mesquita
1 de setembro de 2012, 10:00

Rita Mendes, de 35 anos, e Hugo Caetano, de 26, estavam juntos há seis meses quando descobriram que iam ser pais. Contudo, esta gravidez de surpresa não abalou a sua relação, e hoje a DJ tem a certeza de que “apareceu a pessoa que encaixa comigo.”
Aos seis meses de gravidez,  a DJ e o assistente hospitalar e fotógrafo já sabem que vão ter  uma menina, Matilde, que se irá juntar ao filho de Rita, Afonso Luz, que completa dois anos em outubro. A três meses do nascimento, previsto para novembro, Rita e Hugo contam-nos como têm construído a família feliz que são hoje.
– Como se estão a preparar para o nascimento da vossa filha?
Rita Mendes
– Foi uma gravidez surpresa e tivemos de nos preparar para esta nova vida. Mudámos de casa, criámos uma nova estrutura e finalmente estou adaptada a esta nova realidade. Está a ser uma gravidez tranquila e diferente da do Afonso, porque o pai da bebé está comigo.
– Acredito que esse facto mude totalmente a forma como vive a gravidez…
– Está a ser como deve ser. O natural é que os pais estejam juntos durante a gravidez. Para mim, ser mãe solteira nunca foi uma opção, foram as circunstâncias da vida que assim o ditaram. E agora que já passou algum tempo, percebo que tomei a decisão certa em não ficar com o pai do Afonso por estar grávida. O Afonso é bem acompanhado pelo pai biológico e encontrei uma pessoa que também o acompanha muito. Desde sempre que queria ter uma família, mas até agora essa minha vontade ainda não se tinha realizado. Em dois anos, a minha vida mudou completamente. Antes era eu, eu e só eu. Agora somos uma família.
– A Rita e o Hugo estavam juntos há muito pouco tempo quando descobriram que estava grávida. Foi fácil para um casal ainda tão recente adaptar-se a esta realidade?
– A chegada de um bebé altera sempre tudo. Nós estávamos na fase do enamoramento, muito apaixonados, e a notícia de ir ter um bebé foi recebida como a continuação do nosso amor. Mas quando caímos em nós percebemos que a realidade vai mudar e a nossa projeção do que será o futuro alterou-se por completo.
Hugo Caetano – Foi uma surpresa saber que ia ser pai. A mãe da Rita dizia que isto era um namorico e agora vemos o que o namorico deu! [Risos] Sempre quis ser pai e quando soube que a Rita estava grávida pensei logo que seria um menino!
– O que é que a Rita e o Afonso trouxeram à sua vida?– Trouxeram uma mudança muito grande. Antes da Rita não levava as coisas muito a sério e estava a precisar de me dedicar  àquilo que é realmente importante, como o amor e criar a minha própria família.
Rita – Eu também tenho muita sorte, porque a família do Hugo recebeu-me muito bem e a verdade é que ainda há algum preconceito, porque sou mais velha, tenho um filho e uma história que é pública, e nem toda a gente acha piada a isso. Os pais e os avós do Hugo têm sido pessoas fantásticas e tratam o Afonso como neto.
– Nos últimos anos, a Rita teve uma história emocional conturbada, com alguns desgostos amorosos pelo caminho. Acredito que a estabilidade que sente agora já fosse muito desejada…
– Sim! Muitas vezes acreditava que determinada história ia dar certo, porque queria mesmo acreditar que o meu desejo de ter uma família ia realizar-se. E agora apareceu a pessoa que encaixa comigo. Costumo dizer que o Hugo se meteu numa noite com uma miúda e ficou com uma família. Eu sou como um ovo Kinder: trago uma surpresa! [Risos]
– Já sabem que vão ter uma menina. Tinham alguma preferência em relação ao sexo do bebé?
Hugo
– Saber que vamos ter uma menina é uma dor de cabeça.
Rita – Eles, os homens, sabem como foram para as meninas e não querem que façam o mesmo com as filhas.
Hugo – Pois, se calhar é isso. Se sair à mãe, assim tão bonita, vai ser um problema lá em casa. Ter um rapaz seria muito mais simples… [Risos] Mas a minha filha vai ser tratada como uma princesa. Quando soubemos que iria ser uma menina, sugeri logo que fosse Matilde, e a partir desse momento esqueci todos os planos que tinha para um menino.
Rita – O Afonso sempre disse que ia ter uma mana e agora já é a ‘Matita’. Eu estou contente por ter uma menina, porque já tenho o Afonso. Mas se fosse um rapaz, também adorava, porque estou a gostar muito de educar o meu filho. Tudo depende da personalidade da criança.
– Já pensaram como vai ser o parto? O Hugo gostava de assistir?
Hugo
– Sim, quero assistir. Mas o mais importante é a Rita sentir-se confortável com o hospital e com a equipa.
Rita – Vou ter a Matilde na Clínica de Santo António, com a doutora Patrícia Veca, e estou muito segura da minha escolha. Para mim é importante ter o Hugo lá. Acho que o facto de ele assistir ao parto cria logo um vínculo especial com o bebé.
– As pessoas conhecem a Rita, mas pouco se conhece do Hugo. Como é que ele é no dia a dia?
– Quando conheci o Hugo, achei-o uma pessoa muito crítica e perfeccionista, o que é chato, porque eu sou muito descontraída. Esse equilíbrio é bom, mas às vezes também faz faísca. Mas desde o início que senti que o Hugo estava ali para mim, sempre me apoiou muito. Ele aceitou o Afonso e a minha forma de estar na vida.
– E o casamento, faz sentido na vossa relação?
Hugo
– Já falámos sobre isso. Vivemos juntos, vamos ter um filho e só falta mesmo oficializar a relação! Mas, no fundo, o casamento seria só o assinar de papéis, porque já temos uma vida em comum.
Rita – Gostava de me casar e acho que faz sentido. Mas como normalmente sou espontânea e precipitada, sei que neste momento da nossa vida todos os passos têm de ser muito sérios. Eu estou a estruturar ainda a minha vida profissional, o Hugo também, e o casamento pode acontecer depois. Seria giro os filhos já assistirem ao nosso casamento, que é um momento muito simbólico.
Hugo – Há uns anos nunca pensaria em casar-me e hoje já penso nisso!
– A par da gravidez, a Rita tem agora outro novo desafio na sua vida...
– Sim, criei um blogue: barrigamendinha.blogspot.pt. Ainda está numa fase embrionária, mas quero que este projeto cresça. Fala da minha gravidez, das coisas que me aconteceram, tem crónicas e entrevistas de pessoas conhecidas que também estão grávidas, vai ter conselhos de especialistas… Já há muita coisa para bebés e mães, mas este blogue tem muito da minha experiência pessoal. E é para continuar depois da gravidez.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras