Nas Bancas

Sónia Brazão

Sónia Brazão

Natacha Brigham

Ministério Público acusa Sónia Brazão do crime de libertação de gases asfixiantes

A atriz arrisca uma pena que pode ir até aos oito anos de prisão.

Redação CARAS
18 de maio de 2012, 14:44

Quase um ano depois da violentaexplosão que destruiu o apartamento de SóniaBrazão, danificou o prédio onde vivia e a deixou com queimaduras de segundoe terceiro graus em 90% do corpo, o Ministério Público decidiu acusar a atrizdo crime de libertação de gases asfixiantes. A pena pode ir até aos oito anosde prisão, avança o jornal Público.
O magistrado do MP que acompanhou o caso considerou que Sónia Brazão “abriu intencionalmente” os quatro bicosdo fogão e, embora não tivesse intenções de provocar a explosão, tinha o deverde prever as consequências dos seus atos.
De referir que a investigação levada a cabo pela Polícia Judiciária e oMinistério Público concluiu que a libertação de gás foi propositada, pelo que omagistrado não mostrou dúvidas de que Sónia Brazão queria matar-se.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras