Nas Bancas

Mariza e António Ferreira indiferentes a polémicas

Apoiado pela mulher, o empresário defende-se das acusações de desvio de dinheiro.

Marta Mesquita
7 de maio de 2012, 16:09

Na semana passada, António Ferreira, marido de Mariza, viu-se confrontado com notícias em que é acusado de desviar 19 milhões de euros. Kundi Paihama, empresário angolano e atual ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos de Angola, reclama agora esta dívida, tendo já apresentado uma queixa-crime contra o seu antigo sócio português e administrador das empresas Finangest, Plurijogos e Gestigrupo.
Indiferentes a polémicas, António e a fadista marcaram presença na festa do 24.º aniversário do amigo Luís Borges, mostrando-se mais cúmplices do que nunca. Sereno e confiante num desfecho favorável deste processo judicial, o empresário garantiu: “A Justiça é forte, só ela pode acabar com as mentiras e sei que vai repor a verdade. A acusação é uma autêntica palhaçada. Estou com a consciência mais do que tranquila. Só um lado é que tem razão. Ninguém é superior às leis e Angola é um país de Direito.”
Em todo este processo, o empresário tem contado com o apoio incondicional da mulher, que não põe em causa a sua honestidade, como assegurou António: “Claro que a Mariza me apoia, somos uma família! Só tenho pena de que se usem as figuras públicas de um país para explorar outros assuntos. Coisas que se passam em Angola só foram notícia por causa do mediatismo da Mariza. Mas eu sei lidar com esta exposição.”
Nesta noite de festa, António contou ainda como o nascimento do filho, Martim, de dez meses, e o casamento com a fadista, em dezembro de 2011, lhe mudaram a vida: “Ser pai é o que me traz mais alegria e não podia estar mais feliz com a família que construí. Das coisas que tenho de agradecer é ter hoje uma família tão feliz. E o Martim é a nossa felicidade.”
Uma vez que o marido já nos tinha dado declarações sobre a acusação de que é alvo, Mariza não quis acrescentar mais nada sobre o assunto. Por isso, a fadista, que regressou recentemente aos palcos depois de ter sido mãe, falou apenas do filho e de como tem conciliado a vida artística com a familiar: “O Martim está muito bem acompanhado. Tem a avó, o avô, os tios, quase não percebe que me ausento. Há alturas em que penso que ele sente a minha falta, e é natural, porque sou mãe dele, mas com tanta família à volta ele só deve pensar: ‘Ela já vem.’ Sem o Martim eu era uma pessoa diferente. Quando temos um filho, encaramos a família e a vida de outra maneira. Como dizia o Herman [José], tenho uma vida antes e depois do Martim.”
Em seguida, Mariza e o marido foram para a pista dançar. E, cúmplices e apaixonados, provaram que nada nem ninguém abala esta relação.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras