Nas Bancas

Amigos há 35 anos, Luís Represas e João Gil unem vozes de novo

"Há uma relação brutal, de irmãos de sangue. Já nos conhecemos tão bem que as coisas saem a uma só voz." (João Gil)

Redação CARAS
26 de fevereiro de 2012, 15:00

luís Represas e João Gil estão a viver uma das mais bonitas fases profissionais dos seus 35 anos de carreira. Foi isso que quiseram mostrar com o disco de originais que lançaram com o nome dos dois e que apresentaram num CCB repleto de fãs dos dois e dos seus vários projetos. Numa noite em que trocaram canções, interpretaram originais e visitaram o passado mais longínquo e o mais recente, os dois músicos mostraram, acima de tudo, que o maior património que têm é o dos afetos. Por isso, entre as vozes dos muitos fãs que entoaram os vários encores, destacaram-se as de Ana Mesquita, mulher de Gil, e de Margarida Pinto Correia, mulher de Represas.
No final do espetáculo, já nos bastidores, Ana Mesquita dizia: “É engraçado que eles, 35 anos depois, mantêm uma energia e uma alegria em palco muito especial. Para se trabalhar junto assim é preciso haver química, e eles os dois têm-na”.
Uma opinião que tanto João Gil como Luís Represas confirmaram. “É mui­to difícil explicar coisas com este nível de cumplicidade. Há uma relação brutal, de irmãos de sangue. Já nos conhecemos tão bem que as coisas saem a uma só voz”, garantiu Gil, enquanto Represas, além de enfatizar a amizade, lembrou: “Nenhum de nós, ao longo da carreira, fez fretes, e este disco e este espetáculo são um exemplo disso. Isto não é uma nova banda que nasce aqui. São duas entidades que estão perfeitamente consolidadas no seu mundo e na música, que se juntam e que contribuem para um disco de originais. Costumo dizer que quando as coisas correm bem, acrescenta-se mais qualquer coisa, e é o caso”.
Nesta noite, Luís Represas teve ainda na plateia quatro fãs muito especiais: os filhos, Nuno, José, Carolina e João. Motivo para Margarida Pinto Correia explicar que Nuno e José estão cada vez mais atentos à carreira do pai: “Os miúdos gostam muito deste disco, porque é contemporâneo”.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras