Nas Bancas

Ex-mulher de Paco Bandeira emociona-se em tribunal

Maria Roseta testemunhou hoje e descreveu o músico como sendo castrador e mentiroso compulsivo.

Redação Caras
16 de fevereiro de 2012, 13:49

Maria Roseta depôs hoje em tribunal, no âmbito do processo em que o ex-marido, o músico Paco Bandeira, é acusado de violência doméstica, maus tratos sobre a filha, devassa da vida privada e posse de arma proibida. Maria Roseta estava aparentemente calma até recordar o momento em que Paco Bandeira lhe apontou uma arma à cabeça. Aí ficou com a voz embargada e recordou que tudo aconteceu no monte, com o então marido a dizer: "Eu mato-te, eu mato-te."
Durante o seu testemunho, Maria Roseta esclareceu que Paco Bandeira nunca lhe pediu para abortar, adiantando que ficou grávida uma primeira vez, logo no início da relação, e que abortou por decisão própria. Foi ano e meio depois que engravidou da filha Constança, hoje com 13 anos.
Nas declarações que prestou hoje, a ex-mulher de Paco Bandeira caracterizou o músico como "castrador", dizendo que a anulava. "Ele dizia-me que os amigos dele e a família me detestavam. Os meus amigos perguntavam-me porque não o deixava, mas até certa altura investi na relação e acreditei que conseguiria construir um lar para a minha filha", afirmou, acrescentando: "Ele inventa, a mentira nele é compulsiva. Até certa altura menosprezei a capacidade de maldade dele, depois passei a ter medo."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras