Nas Bancas

Carlos Cruz

Carlos Cruz

Rui Valido

Defesa de Carlos Cruz pede que juízes admitam que condenação foi erro judiciário

O acordão do recurso do processo Casa Pia, que foi hoje julgado pelo Tribunal da Relação de Lisboa, será divulgado a 23 de fevereiro, revelou o juiz presidente do coletivo, Rui Rangel.

Lusa
9 de fevereiro de 2012, 18:37

A defesa de Carlos Cruz terminou as suas alegações no julgamento do recurso do processo Casa Pia pedindo aos juízes da Relação de Lisboa que "façam a diferença" e admitam que a condenação do apresentador de televisão foi um "erro judiciário".
No final das suas alegações, que duraram mais de hora e meia, Ricardo Sá Fernandes disse estar consciente que uma decisão absolutória de Carlos Cruz pela Relação de Lisboa poderia ser vista como um factor que "acarretaria o descrédito da justiça" em Portugal, mas disse acreditar que este coletivo do Tribunal da Relação de Lisboa "faça a diferença" neste julgamento em sede de recurso.
Ricardo Sá Fernades vincou que o "erro juridiário" não atinge em Portugal unicamente os "humildes e os desafortunados", sendo o caso de Carlos Cruz o exemplo de como também atinge alguém que tinha sucesso profissional e podia ser considerado "poderoso".



Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras