Nas Bancas

Refeitos do susto do naufrágio, Graça e Rui Almeida contam a sua história de amor

O jornalista e a professora do ensino básico casaram-se em Ponta Delgada no passado dia 8, no hotel em que agora foram fotografados, na lua-de-mel, já lhe contámos a semana passada, sobreviveram ao naufrágio do Costa Concordia.

Redação CARAS
29 de janeiro de 2012, 12:00

Rui Almeida, de 44 anos, e Graça Moniz e Almeida, de 42, conversaram pela primeira vez em 2002, mas só nove anos mais tarde é que o jornalista e a professora do ensino básico e animadora de rádio se apaixonaram. "Conversámos circunstancialmente em 2002, já a Graça era animadora da Rádio Atlântida e eu assessor de imprensa do secretário regional do Ambiente. Ela queria entrevistá-lo e falámos de forma a que eu agilizasse a entrevista. Depois, nunca mais nos falámos. Reencontrámo-nos em janeiro do ano passado. Desde essa altura que me ‘atei’ a ela e não quero mais me desatar", explicou o jornalista à CARAS.
No passado dia 8, Rui e Graça casaram-se em Ponta Delgada, embarcando de seguida num navio cruzeiro, o Costa Concordia, que naufragou dia 13 junto à ilha italiana de Giglio. Sobreviventes desta tragédia, como nos contaram a semana passada, os recém-casados regressaram aos Açores, onde começam agora uma vida a dois, ou melhor, a quatro, já que Graça é mãe de Beatriz, de 12 anos, e Rui é pai de Diogo, de sete. "Tenho a sensação de que sempre conheci o Diogo, que me aceitou de braços abertos. E ele dá-se muito bem com a Beatriz. A  minha filha confia e gosta do Rui. Também sente saudades dele... São sentimentos muito genuínos, que não são ensaiados", explicou a professora.
Neste momento, Rui é jornalista da cadeia internacional de televisão Super Sport TV, o que o obriga a passar grande parte do tempo na África do Sul. "Eu sou um viajante compulsivo, as viagens fazem parte da minha vida. Atualmente, passo um mês em Joanesburgo, e outro em Ponta Delgada. A minha mulher é a primeira a reconhecer e a estimular a minha carreira. As condições de trabalho que temos lá fora não se podem comparar às que temos no nosso país, isto falando de uma forma geral", explicou o jornalista. "Quando amamos ficamos em paz para compreender e aceitar o outro. Amar é sobretudo confiar na pessoa que está ao nosso lado. Mesmo o Rui não estando ao pé de mim, sinto-me acompanhada. Quando fazemos as videochamadas, o seu olhar e as suas palavras mostram-me que ele está ali comigo. E assim alimentamos permanentemente a nossa relação", confirmou a mulher.
Profundamente apaixonados, Rui não tem dúvidas de que o seu casamento – que ainda não tem um mês, mas que já sobreviveu a uma tragédia – é para sempre: "O que me conquistou na Graça foi, precisamente, a... graça. A minha mulher é muito inteligente e humana. Tem muito sentido de humor e mantém um sorriso permanente. A Graça vai-me conquistar para o resto da vida. Tenho a certeza disso."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras