Nas Bancas

Margarida e Luís Suspiro casam-se em cerimónia emotiva

No dia do seu 57.º aniversário, o 'chef' casou-se com a jornalista, depois de um mês de noivado.

Marta Mesquita
23 de janeiro de 2012, 17:36

Faltavam poucos minutos para as 19 horas do passado dia 21,quando Margarida Ferreirinha entrou pelo braço do pai, AméricoLoureiro, no espaço Na Ordem... com Luís Suspiro, em Lisboa. O futuromarido, Luís Suspiro, aguardava-a, um pouco ansioso, perante os mais de200 convidados que testemunharam o momento.
Com um vestido de inspiração clássica, em seda, bordado a fio de prata e com umponcho em renda, a noiva apareceu sorridente perante o noivo, que completavanesse mesmo dia 57 anos, e a conservadora Maria Cecília da Rocha Coelho,que acrescentou romantismo à cerimónia civil declamando o soneto Amor é fogoque arde sem se ver, de Luís de Camões, ainda um poema deFlorbela Espanca e o Soneto da Fidelidade, de Vinicius de Moraes.Depois de declararem as suas promessas e trocarem alianças, os recém-casadosforam felicitados por todos os convidados. “Conhecemo-nos no Alma Lusitana,através de um dos padrinhos de casamento. Ele ia ao restaurante fazer umaentrevista de trabalho e pediu-me para o acompanhar. No dia seguinte, o Luís jáme estava a convidar para jantarmos juntos. Isto foi no final do mês de abril eno dia 1 de maio já éramos namorados. Foi tudo muito rápido! Em dezembro, oLuís olhou para mim e perguntou-me: “Margarida, casas comigo?” Eu disselogo que sim. O Luís lembrou-se que seria giro casarmo-nos no dia 21 dejaneiro, no seu aniversário. Como não havia casamentos marcados, avançámos coma data”, explicou a jornalista, que foi muito elogiada pelo marido: “Estoumuito feliz. O que me conquistou na Margarida foi ela ser exatamente como  é, uma mulher genuína, leal... Acreditamosmuito um no outro.”
Habituado a preparar o casamento dos outros, o chef não deixou nada aoacaso neste dia. “Fiz 25 entradas novas, os pratos principais também sãoinovações, à exceção de um, que já é um clássico, criei muitas coisas novascomo forma de homenagear a minha noiva, os nossos amigos e familiares”, explicouLuís Suspiro. Das iguarias servidas, sobressaíram a sopa rica de lagosta comsantola, o lombo de veado com molho de frutos silvestres, castanhas emerva-doce e braz de legumes e a farófia vulcânica brotando lava em forma deleite-creme, com sorvete de baunilha e leite-creme queimado.
Depois do banquete, José Cid animou a festa, que durou noite dentro. Alua-de-mel inclui Nova Iorque, Miami e Bahamas.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras