Nas Bancas

Sofia Cerveira: “A maternidade, para mim, é uma vocação natural”

A apresentadora, de 36 anos, assegura que o namorado, André Sampaio, é vital para o seu projeto de vida.

Cláudia Alegria
28 de dezembro de 2011, 12:40

Já apresentou programas de meteorologia, de viagens, de cultura, de sociedade, e há quatro anos que Sofia Cerveira está na apresentação do E-Especial. Foi precisamente para gravar alguns pivôs daquele programa da SIC ao lado do ator Ricardo Pereira que a apresentadora, de 36 anos, passou recentemente dois meses no Rio de Janeiro, no Brasil, cidade que conhece bem, até porque já lá morou durante dois anos. Algumas das melhores experiências vividas na ‘cidade maravilhosa’ foram, desta vez, partilhadas com o namorado, André Sampaio, de 31 anos, filho do ex-presidente da República Jorge Sampaio.
– Diz-se que consegue sempre fazer com que os atores brasileiros falem sobre as suas vidas para o E-Especial. Qual é o segredo?
Sofia Cerveira –
Talvez seja porque muitos deles já conhe­cem ou reconhecem o meu trabalho das várias vezes em que estive no Brasil, e essa presença assídua contribui para reforçar a credibilidade do trabalho da SIC junto do Universo Globo, assim contribuindo para que se desinibam quando estamos em reportagem. Não creio que se possa falar de um segredo... Acho que são vários fatores conjugados: a experiência acumulada, a facilidade que tenho em criar empatia com o entrevistado, o facto de conhecer, há anos, alguns dos atores com quem vou falando, e perceber bem a realidade da televisão e da representação. Procuro preparar-me exaustivamente para cada entrevista, pesquisando e refletindo antes de cada conversa. O resultado é uma troca.
– Que balanço faz destes 15 anos de carreira?
– Repetiria todas as experiências que tive. Tenho estado envolvida em projetos ambiciosos que têm posto à prova as minhas capacidades e me têm obrigado a ser todos os dias inventiva, por isso, revejo-me no trabalho que tenho feito ao longo destes últimos anos. Mas como mulher atenta e curiosa que sou quero abrir-me a novos desafios e projetos.
– Não gravava com o Ricardo Pereira no Rio desde o Carnaval. Como foi o reencontro?
– Trabalhar em equipa com o Ricardo é muito reconfortante... Há uma comunicação muito natural e fluida entre nós. Mais do que um colega, ele é um amigo com quem gosto muito de trabalhar e conviver.
– Já conhece o filho dele?
– Conheci o Vicente com menos de 24 horas, ainda na maternidade! Foi muito emocionante testemunhar o verdadeiro milagre da vida, ainda para mais junto de amigos tão especiais como a Francisca [Pinto Ribeiro] e o Ricardo. É um bebé muito sereno e observador. Quando o vi pela primeira vez achei que era a cara da mãe, mas agora acho que começa a parecer-se com o Ricardo.
– Continua a viver com a sua avó?
– Vivo com a minha avó no centro de Cascais e é um privilégio usufruir da companhia dela diariamente. A minha avó é de uma doçura enorme e de uma generosidade incrível para com os que a rodeiam.


“Para já não vamos morar juntos, uma vez que o André terá um projeto profissional fora de Portugal... mas temos os nossos sonhos e tenho a certeza de que os vamos concretizar!"

 

– Namora com André Sampaio há quase três anos. Faz parte dos vossos planos mo­rarem juntos?
– Para já não, uma vez que o André terá um projeto profissional fora de Portugal... mas temos os nossos sonhos e tenho a certeza de que os vamos concretizar!
– O André foi ter consigo ao Brasil?
– Sim. Partilhámos a cidade maravilhosa que é o Rio de Janeiro e vivemos muitas aventuras em conjunto. Esta cidade não para! E é muito desafiante, para ambos, tanto em termos profissionais como pessoais!
– Tem sido fácil conciliar as vossas agen­das de forma a passarem tempo juntos?
– Conciliar a vida profissional e pessoal é um desafio para todos os jovens casais e nós não somos exceção. No entanto, com alguma imaginação e ginástica, creio que conseguimos conciliar tudo de forma muito equilibrada.
– O que não pode deixar de fazer quando vai ao Brasil?
– Essencial é rever os amigos. É bom rever as pessoas e senti-las! Além disso, já tenho os meus rituais: faço sempre uma visita à livraria Travessa, no Leblon, corro no Calçadão, e gosto de aderir, sem descanso, à oferta cultural do Rio. Destaco a diversidade de peças de teatro... é impressionante o dinamismo desta cidade! A oferta social e cultural é tanta que nos obriga a ser bastante criteriosos nas escolhas.
– Sendo uma tia muito presente, calculo que os seus sobrinhos, as gémeas Maria e Luz, de dois anos, e Duarte, de apenas um, tenham sentido a sua falta...
– Como são pequeninos, ainda não expressam a falta da tia Xofas... mas é engraçado vê-los  reagir à minha voz ou à minha imagem pela Internet. Sinto muito a falta deles e quando regressar a Portugal desdobrar-me-ei em mil para poder acompanhá-los e saber das novidades todas!
– O contacto próximo com crianças faz despertar em si a vontade de ser mãe?
– Sou uma tia babadíssima e muito empenhada! A maternidade, para mim, é uma vocação natural, embora não seja uma concretização para acontecer para já.
 

“O André é uma pessoa sempre disponível para me acompanhar nas minhas caminhadas.”

 

– Sente que tem a seu lado o homem que idealizou para ser pai dos seus filhos?
– Sinto que tenho ao meu lado um homem muito importante para mim e vital para o meu projeto de vida. É uma pessoa sempre disponível para me acompanhar no meu crescimento e nas minhas caminhadas. Estou realizada em termos pessoais e não escolheria outro caminho.
– É normal na juventude fazermos alguns planos que, mais tarde, podem ou não concretizar-se. Sente que a vida a levou por caminhos diferentes daqueles que planeava?
– Reconheço-me no que sou hoje, mas tenho a consciência de que a vida é uma revelação e que o verdadeiro desafio é saber responder-lhe com convicção. O meu lema é viver todos os dias com a certeza de que a vida é uma bênção que não me canso de agradecer.
– Enquanto apresentadora, a imagem será certamente uma preocupação. Que cuidados fazem parte da sua lista de ‘obrigações’?
– Tenho algum cuidado com a alimentação e com a forma física. Para mim, o bem-estar está aliado à saúde. Procuro cortar nos fritos e doces e bebo muita água. Não fumo e apenas bebo em ocasiões festivas. Gosto de fazer desporto porque me faz sentir muito livre e viva.
– Acredita que, um dia, poderá recorrer à cirurgia estética para atenuar os sinais da idade?
– Para já, não. No futuro, não sei... Acho importante transmitir o que somos também pelo que exteriorizamos na nossa imagem. Se o bem-estar emocional e físico de cada um passar pela correção de pequenos detalhes, não tenho nada contra.
– Muitas das caras que deram os primeiros passos na apresentação de programas acabaram por tentar a sorte como atores. No seu caso creio que nunca aconteceu. Porquê?
– Só o passado é que é um tempo pretérito, o futuro a Deus pertence! Acho que o meu percurso profissional não estancou... Aliás, as diversas experiências que tive permitem-me olhar para o futuro com ambição e com a expectativa de que algumas novidades profissionais possam acontecer. Tudo se consegue com dedicação e afinco.
– O contacto com atores brasileiros de renome também poderá ser inibidor...
– Estou numa fase em que conto tomar algumas decisões importantes em breve. O contacto com a realidade dos media no Brasil abriu-me novos horizontes e reforçou alguns dos meus objetivos. Mas não posso contar tudo para não estragar a surpresa!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras