Nas Bancas

Ana Varela

Ana Varela

João Lima

A escolha de… Ana Varela

A atriz, de 23 anos, decidiu aplicar os seus conhecimentos de economia e experiência enquanto 'booker' num novo desafio e abriu a H!T, uma agência de atores e 'real people'.

Inês Mestre
25 de dezembro de 2011, 18:03

Foi há quatro anos, e por acaso, que Ana Varela descobriu que representar é a sua grande paixão. Depois de deixar o curso de Economia, a atriz da série Pai à Força, de 23 anos, decidiu arriscar e seguir o seu sonho. Ana con­fessa estar feliz com o seu percurso, pois prefere dar passos lentos, mas sólidos. Para isso, admite trabalhar todos os dias e batalhar muito.
Há cerca de um mês, Ana decidiu abraçar um novo projeto e tornar-se empresária. "Com alguns  anos como atriz, experiência enquanto booker e  os conhecimentos de economia que tenho, abri a H!T, agência de atores e real people, e as coisas já estão a correr bem", revelou Ana à CARAS.
A Peça de teatro - "Doce da Casa", Projecto Magnólia
Como não poderia deixar de ser, convido todos a assistir ao meu Doce da Casa, uma tragicomédia interativa onde o público é chamado a decidir o rumo da história. Aqui todas as pequenas certezas familiares são postas em causa e o futuro volta a estar em aberto, num jogo cénico sobre os absurdos da vida e as suas rasteiras. No Teatro Turim, de 5 a 8 de janeiro de 2012.
O livro - "Vai Aonde te Leva o Coração", de Susanna Tamaro

Ofereceram-me este livro quando eu era muito nova e se hoje o reler, pela quarta vez, encontrarei, com certeza, novos significados nele. Vai Aonde te Leva o Coração é um livro que fala de três gerações de mulheres com os seus problemas, as suas convicções e as suas diferenças. Nele, uma avó conta a sua vida à neta, tentando provar-lhe o quanto gosta dela, já que, devido à educação que recebeu, é incapaz de o mostrar.  É, sem dúvida, um ótimo livro que nos põe a pensar...
O filme - "Sunset Boulevard", de Billy Wilder
Adoro filmes antigos e este é um lindíssimo clássico dos anos 50 que retrata perfeitamente a outra face do “maravilhoso” cinema norte-americano da época. Em Sunset Boulevard (Crepúsculo dos Deuses) um argumentista azarado, William Holden, foragido dos seus credores, acaba aprisionado no mundo fantasioso de uma decadente estrela do cinema mudo, Norma Desmon, estrondosamente interpretada por Gloria Swanson.
O restaurante – Terra

O melhor restaurante vegetariano de Lisboa! Situado no Príncipe Real, ali todos os pratos são especiais e, além de vegetarianos, são biológicos! É, sem dúvida, o meu buffet predileto!
A Música - "Hoppipolla" dos Sigur Rós

Esta música é uma viagem na vida. Ao ouvi-la olho para trás e consigo lembrar-me dos primeiros passos, das primeiras descobertas, do rir e do chorar, dos picos da adolescência, das dificuldades, das crises, da força, dos gritos... É um hino à vida, uma música de memórias!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras