Nas Bancas

Pedro Ribeiro e Carla Ascenção no Castelo da CARAS

Juntos há dois anos, a jornalista do Porto Canal, de 30 anos, e o gestor de centros comerciais, de 35, estão apaixonados e contam que têm uma relação muito cúmplice.

Inês Mestre
19 de dezembro de 2011, 11:39

O ano que está a chegar ao fim foi bastante positivo para Carla Ascenção. A jornalista do Porto Canal, de 30 anos, vive uma fase muito feliz tanto a nível pessoal como profissional. Além de continuar a fazer parte da equipa de informação e apresentar o programa diário Consultório, Carla tem desde outubro um novo desafio semanal, o programa de informação Testemunho Directo.
A nível pessoal também está radiante. Ao lado do noivo, Pedro Ribeiro, de 35 anos, a jornalista vive momentos felizes. O gestor de centros comerciais confessa ser o fã número um de Carla, mas também o seu maior crítico, algo que Carla aprecia. E é esta sinceridade, mas também a sintonia que existe entre os dois, que proporciona uma forte relação.
Foi no ambiente romântico do Castelo da CARAS, em Palmela, que falámos com Carla e Pedro e soubemos que planeiam casar-se em setembro de 2012.
Estão juntos há dois anos. Como se conheceram?
Carla Ascenção
– Em traba­lho. O Pedro estava a gerir o maior outlet de Espanha, eu fui fazer a reportagem da inauguração e entrevistei-o. Nessa altura ficou uma primeira impressão muito forte, mas não passou daí. Um ano e meio depois o Pedro veio para Portugal e eu comecei a receber flores e bombons na redação do Porto Canal, sem saber de quem eram. Convidei-o para ir lá e começámos a conhecermo-nos. Pouco tempo depois, quando eu estava em Milão para assistir a um desfile, o Pedro surpreendeu-me e foi ter comigo! Foi nessa altura que começámos a namorar.
Ao longo destes dois anos o Pedro tem continuado a sur­preendê-la?
– Sim, ele é muito romântico e surpreende-me todos os dias! Esse lado romântico e cavalheiro do Pedro cativou-me desde o início. Ele tem sempre gestos de carinho e dá-me presentes quase todos os dias.
– É difícil surpreender a Carla?
Pedro Ribeiro
–Não é fácil, é preciso ter muita criatividade! Mas, a meu entender, uma relação não pode ser monótona. O elemento surpresa, aliado ao nosso amor, é fundamental. E podem ser coisas simples, como trazer o pequeno-almoço e uma rosa ou irmos passar o fim de semana a uma capital europeia, ou, pelo contrário, ficarmos em casa e eu preparar tudo para a Carla não se preocupar com nada... Não é fácil surpreendê-la, mas acho que tenho conseguido. Já fiz umas coisas malucas! Como pedi-la em casamento de repente, por exemplo. Foi engraçado, porque ela não estava à espera, ficou emocionada e até chorou!
– Estão nitidamente muito apaixonados. Conseguem ver defeitos um no outro?
– Só se conhecermos as coisas menos boas da outra pessoa e soubermos lidar com elas é que podemos dar este passo tão grande que é o casamento. Não são defeitos, mas, por exemplo, eu não consigo dormir mais de cinco horas e a Carla gosta muito de dormir. Ela é muito solicitada para tudo e eu não gosto de sair... Conhecendo a outra pessoa, temos de saber ceder.
Carla – Se não víssemos os defeitos um do outro tínhamos uma falsa relação. Temos muita confiança e cumplicidade e isso é fundamental para se ultrapassar os momentos menos bons da vida de um casal. E também temos sentido de humor! Sabemos rir-nos
das situações mais negativas e transformá-las em positivas.
A boa disposição é um dos pontos fortes da vossa relação?
– Eu diria que é o facto de estarmos em sintonia. Às vezes, nem precisamos de falar e percebemos pelo olhar o que o outro acha.
Pedro – Eu nunca tive isso com ninguém e estou muito contente por ter encontrado a Carla, ter ido atrás dela e ela ter correspondido às minhas ambições. Estamos a viver algo transparente e que transborda.
Já têm data de casamento?
– Deverá ser em setembro do próximo ano. Gostávamos que fosse mais cedo, mas estamos muito focados na nossa vida profissional e queremos fazer tudo com empenho e dedicação. Eu quero que seja um dia mágico e, como sou perfeccionista, quero que todos os pormenores estejam como sonhei. Para isso tem de haver tempo e disponibilidade que, neste momento, não existe.
A Carla tem um programa novo. Como está a correr o Testemunho Directo?
– Muito bem! Era algo que eu queria há muito tempo e tenho de agradecer à nova direção do Porto Canal o facto de ter apostado em mim. Foi um voto de confiança e um sinal de que reconhecem o meu profissionalismo. Agora estou a trabalhar para corresponder às expectativas e às exigências deste programa. É uma grande oportunidade para mostrar o meu valor e poder evoluir profissionalmente.
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras