Nas Bancas

Conrad Murray

Conrad Murray

Reuters

Conrad Murray condenado a quatro anos de prisão

O médico de Michael Jackson foi condenado por homicídio involuntário.

Redação CARAS
30 de novembro de 2011, 11:55

Dois meses depois do início do julgamento de Conrad Murray, pelo homicídioinvoluntário de Michael Jackson, ojuiz Michael Pastor condenou omédico à pena máxima, ou seja, quatro anos de prisão. “Há quem pense que Murray é um santo. Outros pensam que é um diabo. Eupenso simplesmente que é um ser humano”, afirmou o juiz, afastando ahipótese do Murray ser uma pessoa fria e insensível, como defendia a acusação,apesar de reconhecer que a “sua condutafoi atroz”. Já o promotor público DavidWalgren acrescentou que o médico mentiu por diversas vezes sobre os acontecimentosda noite em que o ‘rei da pop’ morreu. “Oacusado estava a jogar à roleta russa com a vida de Michael Jackson todas asnoites”, disse.
Katherine Jackson, mãe do cantor,considera a pena demasiado leve. “Quatroanos de prisão não me devolverão o meu filho. Esperámos muito tempo por estemomento e não pudemos conter as lágrimas de alegria dentro da sala. Apesar de oMichael não voltar, a justiça finalmente funcionou. Estou impaciente paravoltar para casa e partilhar esta notícia com os filhos do Michael [Prince, de 14 anos, Paris, de 13, e Blanket, de nove],afirmou, emocionada.
Recorde-se que Conrad Murray já está preso desde o passado dia 7 de novembro,quando foi formalmente acusado de homicídio involuntário.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras