Nas Bancas

Carlos Sousa venceu hoje as 24 Horas TT no último teste antes do Dakar 2012

Na 14ª edição da prova organizada pelo ACP, piloto dividiu a condução do Moncé Clio V6 com Mário Andrade, Francisco Pita e o estreante Cédric Duplé. Foi a primeira vitória de Carlos Sousa em Fronteira, onde tinha como melhor resultado um 2º lugar conquistado em 2003.

Divulgação
27 de novembro de 2011, 17:00

A sensivelmente um mês dese apresentar à partida do rali Dakar 2012, Carlos Sousa juntou-se este domingo à restrita lista de vencedoresdas 24 Horas TT – Vila de Fronteira, no regresso do piloto português à equipaliderada pelo luso-francês Mário Andradee ao Moncé Clio V6 cuja estreia já tinha apadrinhado em 2002.
Numa edição que juntou 90 equipas e mais de 360 pilotos no Terródromo deFronteira, Carlos Sousa logrou chegar à primeira vitória da sua carreira naprova organizada pelo Automóvel Clube de Portugal e onde apresentava até agoraum 2º lugar como melhor resultado, quando em 2003 partilhou a MitsubishiStrakar oficial com Miki Biasion, Stéphane Peterhansel e Miguel Barbosa.
Nunca é fácil vencer uma prova e muito menos se esta tiver 24 horas deduração e quase uma centena de equipas em pista! Na verdade, mais do que ter omelhor carro e os pilotos mais rápidos, importa aqui saber encontrar oequilíbrio certo entre rapidez e regularidade, um pouco a exemplo do queacontece num Dakar”, explica Carlos Sousa, que aproveitou esta provaprecisamente para ganhar algum ritmo competitivo antes da partida para aAmérica do Sul.
“Nesseparticular, e porque já não competia desde abril, foi um excelente teste para oDakar, tanto do ponto de vista físico como da condução, uma vez que puderealizar bastantes quilómetros em ritmo de prova e em condições sempre muitodíspares”, acrescenta Carlos Sousa, recém-chegado da China na últimaquarta-feira, onde foi apresentado como piloto oficial do Team Great Wall noDakar 2012.
Convidado por Mário Andrade para liderar um quarteto que incluía ainda Francisco Pita e o francês Cédric Duplé, este em estreia na provaalentejana, Carlos Sousa revelou-se determinante para o quarto sucesso daequipa em Fronteira, sobretudo quando tomou de assalto a liderança da corridaao início da noite e, já a meio desta manhã, confirmou o triunfo do Moncé ClioV6 no seu último turno de condução.
“Nemtudo foi fácil de início, já que logo na partida tivemos uma avaria com a bombade gasolina que nos atrasou bastante na classificação. Contudo, encetamosdepois uma fantástica recuperação até final do dia, chegando à liderança já aocair da noite, altura em que apostámos forte e fizemos toda a diferença na fasemais exigente da prova”, resumiu Carlos Sousa, que viria a completara corrida com 1 volta de vantagem sobre os segundos classificados e 2 voltaspara os terceiros.
“Oúltimo turno foi particularmente difícil, não só pelo cansaço acumulado, masprincipalmente porque o eixo traseiro do carro estava totalmente desalinhado.Face ao modo como iniciámos a corrida, a vitória acabou por ser algosurpreendente, mesmo se acabámos por ser regularmente os mais rápidos em pista”,concluiu o piloto português e um dos principais obreiros desta vitória emFronteira.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras