Nas Bancas

Teresa Lopes e Eva: "A minha filha caiu-me do céu, temos uma ligação muito forte”

Representante de uma marca de joias, Teresa Lopes tem três filhos: Filipe, de 27 anos, David, de 21, e Eva, de oito. A filha é fruto de um segundo casamento, já com 15 anos, e Teresa afirma ser agora uma mãe mais calma e tranquila.

Inês Mestre
22 de novembro de 2011, 19:40

Aos 50 anos, Teresa Lopes sente-se feliz e realizada. Mãe de uma filha de oito anos, Eva, com quem mantém enorme cumplicidade, tem ainda dois filhos mais velhos, Filipe, de 27 anos, e David, de 21. Garante que o facto de ser dez anos mais velha que o marido, com quem é casada há 15 anos, não se nota em nada, até porque é uma mulher atenta à sua aparência. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, foi na área das joias – é representante da marca Nomination – que encontrou a sua realização profissional.
– Como é a sua relação com a Eva?
Teresa Lopes
– Ela é uma filha tardia, por isso é que se chama Eva: depois de mim não tinham nascido na família mais mulheres do lado do meu pai. É a menina da casa. Ela caiu-me do céu, temos uma ligação muito forte. Tenho dois rapazes e também sou muito ligada a eles, mas como já são adultos, ela acaba por ser filha única. E ainda bem, porque senão ficávamos sozinhos e a Eva faz-nos muita companhia.
– A Eva já gosta de joias?
– A Eva é feminina e já gosta de joias como eu. Fica muito entusiasmada com as novas coleções, coordena as peças de acordo com o que veste...
– Foi mais fácil ou mais difícil ter sido mãe pela segunda vez,  aos 42 anos?
– Foi mais fácil, porque estava mais calma, mais madura, com outro ritmo. Quando somos mais novos queremos fazer muita coisa, temos muitos sonhos por concretizar. Mais tarde fazemos as coisas com outra calma e temos muito mais paciência.
– Tem muitos sonhos por realizar?
– Acho que as pessoas se vão adaptando. Podemos concretizar os nossos sonhos ou não, mas temos de nos adaptar. Nunca fui muito sonhadora, mas ia prevendo as coisas que me iam acontecendo. Sinto-me muito realizada com o que faço e com a minha família.
– Os seus filhos têm uma grande diferença de idades...
– Não foi programado, mas aconteceu assim e ainda bem. Desta forma acabei por desfrutar de cada um deles.
– Como têm sido estes 15 anos de casamento?
– Muito bons. O meu marido apoia-me imenso e somos uma família muito unida.
– É vaidosa?
– Desde criança que não gosto muito dessa palavra, pois a minha professora primária dizia que o meu defeito era ser vaidosa e eu achava que isso era uma coisa muito feia. Mas gosto imenso de estar bem e na minha profissão tenho que ter boa aparência, o que é uma preocupação inata em mim.
– E tem cuidados especiais?
– Frequento o ginásio, faço massagens e pequenos tratamentos de estética, para me sentir bem. É importante termos tempo para nós e sentirmo-nos bem.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras