Nas Bancas

Tawakkul Karman, Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee

Tawakkul Karman, Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee

Getty Images

Nobel da Paz atribuído a três mulheres

As liberianas Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee e a iemenita Tawakkul Karman foram distinguidas com o Nobel da Paz.

Redação CARAS
7 de outubro de 2011, 11:19

O Comité Nobel norueguês decidiu atribuir o prémio Nobel da Paz a três africanas, que se têm destacado pela luta dos direitos das mulheres. As liberianas Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee e a iemenita Tawakkul Karman sucedem assim ao dissidente chinês, Liu Xiaobo, que está detido desde 2009.
O Nobel da Paz de 2011 premeia com 1,5 milhões de dólares (cerca de 1, 2 milhões de euros) estas ativistas pela “luta não-violenta pela segurança das mulheres e pelos direitos das mulheres para a total participação na construção da paz”, tal como foi anunciado esta manhã em Oslo.
Ellen Johnson Sirleaf é presidente da Libéria deste 2005 e fez história ao ser a primeira mulher a ser eleita para este cargo num país africano.
Lymah Roberta Gbowee, também natural da Libéria, é uma ativista do movimento Pacífico, cuja intervenção levou ao fim da guerra civil no país, em 2003.
A terceira premiada deste ano, Tawakkul Karman, é uma das líderes da luta pacífica pela destituição do presidente iemenita, Ali Abdullah Saleh.
A entrega dos Prémios Nobel terá lugar a 10 de dezembro, em Estocolmo.
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras