Nas Bancas

Novamente apaixonada, Sofia Escobar partilha: "Estamos muito felizes"

A artista esteve em Portugal semanas antes de assumir o namoro com o ator espanhol Gonzalo Ramos.

Joana Carreira
24 de setembro de 2011, 10:23
Sofia Escobar,
de 27 anos, está apaixonada e é com um entusiasmo único que fala da sua recente relação com
Gonzalo Ramos
, um ator espanhol que completa brevemente 22 anos. A interpretar a personagem Christine em
O Fantasma da Ópera
, a cantora e atriz conheceu o seu atual namorado depois de este ter ido ver o famoso musical. O interesse foi mútuo e imediato.

Realizada tanto no plano pessoal como profissional - a artista será, pelo menos até setembro de 2012, a protagonista deste espetáculo londrino -, Sofia sente que está a concretizar todos os seus sonhos, mesmo aqueles que poucos ousam ter, como construir uma carreira internacional de sucesso. A par da sua prestação em musicais, Sofia também já se aventurou em concertos durante o verão com
Celebrando Andrew Lloyd Webber
, um espetáculo que integrou o programa do Allgarve, em Vale do Lobo.

Sofia Escobar
Sofia Escobar
Nuno Miguel Sousa
- Assumiu há dias o seu namoro com Gonzalo Ramos. Como é que se apaixonaram?
Sofia Escobar
- O Gonzalo veio ver
O Fantasma da Ópera
e conhecemo-nos na porta dos artistas, quando ele me veio dar os parabéns. Depois, curiosamente, começámos a falar através da rede social
Twitter
e foi desde o início algo muito especial e extremamente intenso.


- Como é que está a encarar esta nova relação?

- Estamos muito felizes e a viver em pleno uma fase fantástica! Já não tinha uma relação há muito tempo, precisamente por acreditar que teria de conhecer alguém muito especial para me apaixonar. Com o Gonzalo senti logo, desde o primeiro dia, que havia entre nós algo de muito diferente, muito mágico.

Gonzalo Ramos e Sofia Escobar
Gonzalo Ramos e Sofia Escobar
D.R.
- O Gonzalo vive em Madrid, a Sofia em Londres... Como é que estão a pensar gerir uma relação à distância?

- Vemo-nos com muita frequência, não sinto que seja uma relação à distância, apesar de na realidade vivermos em países diferentes. O máximo de tempo que estamos sem nos vermos são mais ou menos duas semanas.


- Se no plano pessoal está realizada, o mesmo se pode dizer a nível profissional, com a renovação do seu contrato em 'O Fantasma da Ópera'. É uma pessoa ambiciosa?

- Sempre sonhei muito alto e fui bastante criticada por isso. É óbvio que quando fui estudar para Londres comecei logo a imaginar-me a atuar em grandes palcos, e na verdade já consegui fazê-lo! Se acreditarmos em nós próprios e trabalharmos muito, os nossos sonhos realizam-se.

Sofia Escobar
Sofia Escobar
Nuno Miguel Sousa
- A sua vida em Londres já é muito mais do que trabalho...

- Sim. A partir de uma determinada altura comecei a construir uma vida paralela. Quando estou em Portugal também já sinto saudades da minha vida de lá. Fui para Londres estudar e o grande objetivo era acabar o curso e regressar a Portugal com uma bagagem de vida maior. Crescemos muito quando não temos a família ao nosso lado, porque temos de nos desenvencilhar sozinhos. Também passei por dificuldades financeiras... Por isso, quando subo ao palco, dou graças por tudo o que me aconteceu.


- Não se cansa de interpretar todos os dias o mesmo papel, as mesmas cenas?

- Não. A Christine é uma personagem de sonho que qualquer soprano gostava de fazer. Por isso, não me canso. O meu objetivo pessoal é conseguir melhorar em cada espetáculo. Mesmo na relação com os outros atores, encontramos sempre coisas novas nas personagens. O truque nestes contratos mais longos é não deixar o nosso papel cair no piloto automático.

Sofia Escobar
Sofia Escobar
Nuno Miguel Sousa
- Desde a adolescência que o seu percurso passa pelo teatro e pelo canto. Ser artista era, de facto, a única opção profissional na sua vida?

- Houve sempre opções, mas percebi que se não seguisse o caminho artístico seria uma pessoa muito triste e frustrada. Tive sempre o apoio dos meus pais. Antes de eu perceber que poderia chegar a um nível elevado, já eles tinham confiança em mim. Quando as coisas não corriam tão bem, ligava para casa e eles nunca me deixaram desistir, sempre me motivaram.


- Agora, que já está em Londres há vários anos, é mais fácil lidar com as saudades da família e do país?

- Tenho sempre saudades! Sou muito ligada ao nosso país, à minha família e ao nosso calor humano. Gosto muito de estar em Londres, mas lá falta esse calor, que tento sempre levar comigo.

Sofia Escobar
Sofia Escobar
Nuno Miguel Sousa
- O que é que mais a marcou, entre todas as coisas que aprendeu em Londres?

- Tanta coisa... Penso que em Londres percebi o verdadeiro sentido da disciplina. Adquiri uma nova capacidade de organização. Lá, tudo funciona de uma maneira fantástica. Os ensaios estão todos estipulados e do início ao fim tudo acontece como está marcado. Não há perdas de tempo.


- A par do musical, também deu este verão um concerto em Vale do Lobo e está a preparar o seu CD de estreia...

- É verdade. Surgiu a oportunidade de vir cantar músicas do
Andrew Lloyd Webber
e tive todo o prazer em aceitar o convite. Depois, em relação ao CD, é outro sonho antigo que vou realizar. Estou neste momento na fase de conversações. É um projeto ainda muito verde, que vai ser desenvolvido nos próximos meses. Vai estar relacionado com o teatro musical e vai ter muito a ver comigo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras