Nas Bancas

Adans Peres fala do seu casamento com a princesa Stéphanie do Mónaco

O acrobata luso-descendente casou-se com a princesa Stéphanie do Mónaco em 2003, numa cerimónia muito privada e discreta. O casamento durou apenas dez meses, mas o casal separou-se cordialmente. "Os momentos que passei ao seu lado foram os mais bonitos da minha vida, estava mesmo a viver um sonho", revela.

Redação CARAS
19 de setembro de 2011, 12:59

Adans Peres, filho de um artista de circoportuguês, viveu um sonho ao alcance de poucos: casou-se com uma verdadeiraprincesa. Em setembro de 2003, o aclamado acrobata de forças combinadastornou-se o segundo marido da princesa Stéphanie do Mónaco e pertenceu,durante dez meses, à mais ilustre família monegasca. Contudo, o facto de nuncater sabido lidar com o mediatismo que se gerava à volta da mulher, e,consequentemente, da sua vida privada, impediu que o casamento perdurasse. Atrabalhar temporariamente em Portugal, com um espetáculo no Casino Lisboa, oluso-descendente falou com a CARAS sobre a sua vida ao lado da princesaStéphanie, mulher que confessa ainda o fazer sentir-se ansioso.

É especial estar a trabalhar no país onde o seu pai nasceu?
Adans Peres - Sim, claro, e estou a gostar muito de cá estar. É umaótima ocasião para mostrar o meu trabalho e conhecer melhor o país. Só cá tinhavindo uma vez, há 16 anos.

- O que é que o seu pai lhe transmitiu de Portugal?
- Transmitiu-me a cultura. O meu pai contava-me histórias da sua família, dasua infância... Quando ainda era criança lembro-me de que também falava emportuguês.

- Cresceu num circo e começou a trabalhar com o seu irmão em números deacrobacia. Como é que um ginasta conhece uma princesa?
- Sempre tive o sonho de ir ao Festival Internacional de Circo de Monte Carlo,que é uma competição muito prestigiada. Eu e o meu irmão participámos e ganhámoso Clown de Prata. Foi nesse momento que conheci a Stéphanie. Só nos casámosdois anos depois, em 2003. Mantivemos primeiro uma relação de amizade, porqueela namorava com o diretor do circo no qual eu iria trabalhar mais tarde, FrancoKnie. Mais ou menos um ano depois de nos conhecermos fui trabalhar para oCasino de Monte Carlo. Ela já estava solteira e começámos a nossa relação.

- Como é que na altura lidou com o facto de se ter apaixonado por umaprincesa?
- Eu apaixonei-me pela Stéphanie desde o primeiro momento em que falei com ela,mas sempre respeitei a relação que ela tinha na altura. Quando começámos anamorar, não pensei que iríamos ficar noivos e que acabaríamos por nos casar.

- Como é que descreve os dez meses do vosso casamento?
- Os momentos que passei ao seu lado foram os mais bonitos da minha vida.Estava mesmo a viver um sonho. Fui a Monte Carlo, ganhei um prémio fabuloso,apaixonei-me por uma mulher que julgava intocável, durante um ano vivi um amorem silêncio, pensei nela continuamente e depois casei-me com Stéphanie! O nossonamoro foi fabuloso.

- O que é que ditou o fim do vosso casamento?
- A paixão foi tal que não discutimos como seria a nossa vida conjugal. Eu queriacontinuar a trabalhar, o que implicava estar sempre fora de casa. E estouseguro de que ela queria que eu deixasse o meu trabalho para ficar ao seu lado.Mas eu não conseguia deixar o meu trabalho. Depois, eu estava a casar-me com aminha mulher e não com a princesa do Mónaco. Não soube lidar com o interessemediático que se gerava à nossa volta. Cometi muitos erros de imaturidade com aStéphanie e se pudesse voltar atrás teria tido outra atitude. Deveria terentendido que ela nasceu neste mundo e que este interesse era compreensível.

- Nunca pensou abdicar da sua profissão para se dedicar em exclusivo aovosso casamento?
- Pensei, mas não o podia fazer de um dia para o outro! Quando ia trabalhar,tinha paparazzi por todos os lados. Chegava a casa e em vez de desfrutarda nossa vida a dois, falava do que sentia em relação a esta pressãomediática... Tudo isso acabou com o nosso casamento. Apaixonei-me por ela, masnão estava preparado. Não era uma pessoa madura enquanto homem para viver umarelação como a nossa. 90 por cento da culpa do nosso casamento ter falhado foiminha. Acho que ela pensou: "Porque é que me casei com uma pessoa quenunca está em casa?" Não planeámos bem o futuro. Casámo-nos porquegostávamos muito um do outro, mas era um mundo novo para mim, e já nem sabiaquem era meu amigo e quem não era. Todos tinham curiosidade em perceber como éque seria o casamento de um acrobata com uma princesa.

- Quem é a princesa Stéphanie em privado?
- É uma pessoa muito acessível para os amigos. Age por simpatia e gosta decuidar da família. Quando estávamos casados, ela cozinhava e gostava de estarsobretudo com os filhos. Sempre foi muito próxima deles. Conheci-a numa fase emque estava muito serena.

- Como era a sua relação com o príncipe Rainier, o príncipe Alberto, aprincesa Carolina e os filhos de Stéphanie?
- Sempre foram muito amáveis comigo. Relacionei-me mais com o príncipe Rainiere com Alberto, a Carolina não vivia em Monte Carlo. Na verdade, nunca estivecom ela no palácio, nem sequer no Natal... Ela é uma pessoa bastante formal,aristocrática e podia pensar que o nosso casamento seria uma loucura da suairmã. Pode ser, mas não sei, nunca falei com ela sobre isso. Mas sempre me deibem com todos, tratavam-me muito bem.

- Depois do divórcio, ficou amigo da sua ex-mulher?
- Sim. Levei bastante tempo a esquecer Stéphanie e a apaixonar-me novamente.Todos os anos vou ao Festival de Monte Carlo e fico ansioso sempre que avejo... Neste momento, tenho outra relação e estou feliz. Sempre respeitei aStéphanie e portei-me bem com os meios de comunicação social, nunca faleidemais.

- É um incómodo ou um orgulho ser conhecido como o ex-marido da princesaStéphanie do Mónaco?
- Neste momento é um orgulho. Há pessoas que nos tratam bem, outras não. Hojeentendo que achem interessante saber como foi esta fase da minha vida.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras