Nas Bancas

Rita Pereira: "O carinho do público tem-me ajudado a ultrapassar a dor"

No seu primeiro trabalho como modelo após a morte de Angélico, um desfile em Torres Vedras, Rita emocionou-se. A jovem de 29 anos foi recebida com muitos aplausos e palavras de apoio de centenas de fãs.

Joana Carreira
20 de julho de 2011, 13:29

Cerca de uma semana após a morte trágica de Angélico Vieira, a 28 de junho, na sequência de um acidente de viação, Rita Pereira regressou ao trabalho. Com profissionalismo e tentando manter-se forte e o mais concentrada possível, a atriz retomou as gravações da novela da TVI, Remédio Santo, na qual interpreta a vilã Helena. Dias depois, voltou também a pisar uma passarela, num desfile em Torres Vedras.

Rita Pereira foi recebida com muitos aplausos e apoio dos fãs
Rita Pereira foi recebida com muitos aplausos e apoio dos fãs
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
E apesar do sorriso nos lábios, não conseguiu esconder a emoção ao receber palavras de incentivo por parte das centenas de pessoas que estavam presentes no evento.
"O carinho do público tem-me ajudado a ultrapassar a dor. É maravilhoso sentir uma plateia aquecer o meu coração"
, disse a jovem à CARAS. Visivelmente comovida, Rita fez um grande esforço para conter as lágrimas na primeira vez em que teve de enfrentar uma multidão após a partida daquele que foi o seu grande amor. Conscientes disso, os espetadores do desfile saudaram-na afetuosamente, tocaram-lhe nas mãos, proferiram mensagens de apoio e mostraram-lhe que é realmente uma figura pública muito querida da maioria dos portugueses.

Rita Pereira foi recebida com muitos aplausos e apoio dos fãs
Rita Pereira foi recebida com muitos aplausos e apoio dos fãs
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
Neste dia, a mãe de Rita Pereira,
Maria João
, que raramente marca presença em eventos públicos, evitando ao máximo a exposição mediática, fez questão de estar ao lado da filha mais velha. Além dos fãs, os pais e a irmã da atriz têm sido o seu grande pilar, bem como alguns amigos mais próximos.

Rita Pereira e Angélico Vieira
Rita Pereira e Angélico Vieira
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
A dor da perda do ex-namorado dilacerou-lhe o coração, porque Angélico nunca deixou de ser alguém muito especial para Rita. O casal, que se conheceu nas gravações da novela juvenil
Morangos com Açúcar
, namorou durante cerca de cinco anos, mas o relacionamento terminou há quase três. Após uma fase de afastamento inicial, com o passar do tempo Rita Pereira e Angélico Vieira tornaram-se bons amigos, e no último mês antes da morte do cantor e ator, voltaram a relacionar-se de forma mais íntima e pensavam seriamente em retomar o namoro, uma vez que, nestes três anos de afastamento nunca deixaram de se amar. Segundo amigos da atriz, consola-a agora o facto de ter podido estar bastante tempo com Angélico entre o final de maio e o dia do acidente.

Rita Pereira
Rita Pereira
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
Isto porque Rita e Angélico se encontravam secretamente para jantar fora e passavam muitos fins de semana juntos, sobretudo no norte ou mesmo fora do país. A própria atriz não nega a reaproximação e tenta encontrar na
"memória do sorriso e da voz doce"
do ex-namorado um consolo para esta fase tão triste da sua vida:
"Sei que ele sabia o como era importante para mim e quanto o seu amor e a sua amizade me mudaram para sempre."

Rita Pereira
Rita Pereira
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
Por se encontrar ainda muito fragilizada com tudo o que aconteceu, e por não querer protagonismo nesta tragédia, Rita Pereira não tem tido disposição para dar entrevistas, por isso vai-se manifestando através de comunicados ou pela sua página de fãs na Internet, que conta com quase 100 mil seguidores.
"Este é de facto um momento muito difícil e as pessoas, com as suas palavras, têm-me ajudado mais do que imaginam"
, explica a atriz.

Filomena Vieira, mãe de Angélico, na missa de 7º dia do cantor
Filomena Vieira, mãe de Angélico, na missa de 7º dia do cantor
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
Além de brilhar nas passarelas, ser a cara de várias marcas em anúncios publicitários e de estar a fazer sua quarta protagonista na ficção nacional, Rita Pereira prepara-se ainda para abraçar um novo projeto: a apresentação televisiva. No dia 1 de agosto estreia-se no horário nobre de domingo, em
Canta Comigo
, um programa que visa encontrar novos talentos musicais. Este convite surgiu semanas antes da morte de Angélico Vieira e Rita aceitou sem hesitar. E agora, apesar de muito abatida, está motivada e aproveita para mergulhar no trabalho para tentar não pensar tanto na sua perda.

Rita Pereira na missa de 7º dia de Angélico Vieira
Rita Pereira na missa de 7º dia de Angélico Vieira
Luís Coelho / Nuno Miguel Sousa / Pedro Melo
A atriz, que manteve sempre uma relação de grande amizade e cumplicidade com a mãe de Angélico,
Filomena Vieira
, em cuja casa era presença assídua, tem estado diariamente com a família do cantor. A mãe de Angélico, que sempre considerou Rita como sua nora, mesmo após a separação do casal, gosta de a ter por perto e delegou nela todas as burocracias que têm de ser resolvidas relativamente ao legado do seu único filho.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras